sábado, 15 de setembro de 2012

Candidatos com doações de igrejas correm risco de cassação



A segunda prestação de contas divulgada pelo Tribunal Superior Eleitoral revelou que algumas igrejas evangélicas têm infringindo a lei ao realizarem doações de campanha a determinados candidatos em diferentes cidades do país.

 A prática é irregular, uma vez que entidades religiosas não podem participar dessa maneira do pleito, sob pena de interferirem na disputa e, inclusive, prejudicarem os concorrentes a quem pretendem beneficiar, pois tais candidatos podem ser investigados devido ao recebimento desses valores.

 Ex-ministro do Tribunal Superior Eleitoral, o advogado Torquato Jardim esclarece que, dependendo do resultado das investigações, os candidatos que tenham recebido valores de entidades religiosas, podem ser cassados pela Justiça Eleitoral. "Pode haver eventual investigação por abuso de poder econômico por ter recebido valores de entidade proibida, o que pode resultar a perda do registro ou do diploma", afirmou.

 A Igreja do Evangelho Quadrangular é uma das entidades que realizou doações diretas. A entidade repassou dinheiro a concorrentes aos cargos de vereador no Rio Grande do Sul e no Paraná. De acordo com a lei, essas igrejas podem ser multadas pela Justiça com base nos valores doados.

 Fonte: Terra

Versículo do Dia!


Igrejas baseiam crescimento na imagem de fundadores


Pesquisadora de movimentos religiosos dos Estados Unidos, Margaret Singer declara que a força de uma organização está em seu fundador. Outros pesquisadores norte-americanos, como Rick A. Ross e Michael Green, são unânimes em associar o crescimento das corporações religiosas ao forte apelo de suas lideranças. Carisma, capacidade de comunicação e persuasão, são algumas das características de um líder de uma seita, apontadas pelos pesquisadores. A comparação - feita por Singer e seguida por Ross e Green – acontece em meio a um país cuja história é marcada pela presença de movimentos religiosos de ambições universais, cujos líderes exercem forte influência sobre seus seguidores. Mitt Romney é um exemplo de associação política – religiosa. Caso eleito, Romney será o primeiro presidente mórmon dos Estados Unidos. No mundo árabe, onde política e religião mesclam-se, religiosos, políticos e mártires são expostos em grandes outdoors, como forma de inspiração e reverência.

 No universo pentecostal e neopentecostal brasileiro há algo semelhante em desenvolvimento desde fins da década de 70, com o surgimento da Igreja Universal do Reino de Deus. Se bem que em algumas igrejas pentecostais anteriores a década de 70, como, por exemplo, na Igreja Pentecostal Deus é Amor, é com a IURD que a imagem do líder e fundador começa a ser usada como forma de identificação do grupo religioso. Com a presença nos meios de comunicação, começando na extinta TV Tupy, a imagem de Edir Macedo começa a ser associada à IURD, possibilitando o acesso de novos adeptos. Estratégia seguida e adaptada pelos movimentos posteriores à Igreja Universal, como pela Igreja Internacional da Graça de Deus, Igreja Mundial do Poder de Deus, e, mais recentemente, pela Igreja Mundial Renovada.

 Enquanto na IURD não há uma preocupação em estampar em suas sedes e filiais o nome e imagem do fundador – embora a associação tenha se estabelecido de outras maneiras, como pelo lançamento da recente biografia de Edir Macedo, Nada a Perder -, nas demais igrejas neopentecostais a definição proposta por Singer ganha forma e dimensão. Amparadas nos programas televisivos, a imagem de R. R. Soares, Valdomiro Santiago e Roberto Damásio são reproduzidas nas fachadas e banners de suas denominações. O objetivo, como nos movimentos destrutivos, é a perpetuação da imagem e influência do líder máximo. Outra estratégia é a imitação da entonação da voz, gestos e vestimentas dos fundadores, usada nas filiais pelos representantes hierárquicos.

 Na Igreja Pentecostal Deus é Amor, Comunidade Cristã Paz e Vida e grupos minoritários há algo semelhante ao que ocorre nas igrejas neopentecostais. Na IPDA, por exemplo, passado o Jubileu de Ouro, as placas das filiais estão sendo substituídas por outras mais modernas, com a imagem de David Miranda e sua coleção particular de cadeira de rodas e muletas – frutos de suas campanhas “milagrosas” na sede mundial e em cruzadas evangelísticas pelo mundo. Na Paz e Vida o Pr. Juanribe Palharim também ocupa posição de destaque como fundador e presidente, e sua imagem é veiculada no site e fachadas das filiais. Outras denominações não alinhadas com os grupos neopentecostais, como a Assembleia de Deus de Belém do Pará traz como principal referência à ideia de que é a “Igreja Mãe”. Nos meios de comunicação e filiais da AD Belém, o Pr. Samuel Câmara também aparece em destaque e o principal motivo é a disputa pelo comando da CGADB.

 Problemas 

 O principal problema com relação à associação da imagem de um líder com uma igreja que tenha fundado ou exerce autoridade é a perpetuação no poder, ou seja, o coronelismo evangélico. O nepotismo religioso ocorre com mais frequência em grupos cujos líderes exercem poder absoluto sobre os membros, e cuja excessiva veiculação de imagem pode ocasionar a descaracterização cristã da denominação. A mudança na Assembleia de Deus da Penha (RJ) para Assembleia de Deus Vitória em Cristo é um claro exemplo de descaracterização. Ao associar a imagem do fundador do Ministério Vitória em Cristo, o Pr. Silas Malafaia, com a denominação da qual passou a ser o presidente, a AD da Penha perdeu parte de sua identidade e objetivo natural.

Fonte: http://jtbernardo.blogspot.com.br/2012/08/igrejas-baseiam-crescimento-na-imagem.html

Igrejas evangélicas esperam lançamento do Gazofilácio Blindado a prova de roubo – Confira



Um produto esperado pelas igrejas evangélicas na 11ª EXPOCRISTÃ/2012 é um novo lançamento de empresa que tem o ramo de desenvolver objetos para denominações evangélicas. Trata-se do gazofilácio (coletor de dízimos e ofertas) blindado.

A grande novidade que o Grupo Pão da Vida vai levar para a 11ª EXPOCRISTÃ, que acontece de 25 a 30 de setembro no Anhembi em São Paulo, é o lançamento do coletor de ofertas blindado! O coletor foi pensado e desenvolvido quando uma igreja procurou a empresa para solucionar um problema de controle e logística nas ofertas e dízimos.

Nos últimos tempos a mídia tem anunciado diversos roubos em igrejas evangélicas, percebe-se que tornou comum a ação dos bandidos em invadir os templos no fim do culto para roubar as ofertas dadas pelos cristãos.

Além disso, os próprios membros da igreja que recolhem as coletas até que ponto são fieis? “Pensamos em ajudar alguns os irmãos a controlar o mau impulso, por exemplo, se deixo o dinheiro sempre a vista ou largado na mesa e alguém passa e furta? Quem é o culpado? Neste caso a culpa maior seria minha por estimular isso na outra pessoa, isto não quer dizer que quem furtou não tem culpa também. Da mesma forma ao colocar dispositivos de segurança na igreja os lideres estarão cooperando para que as pessoas não sejam tentadas a pecar com o desvio do dinheiro”, explica William Duarte, diretor do Grupo Pão da Vida.

Foi pensando em garantir o destino das ofertas em suas igrejas ou filiais que o coletor blindado foi criado. De acordo com as informações de William Duarte, diretor do Grupo Pão da Vida, o coletor tem um tecido super reforçado, nas laterais possui um zíper com dois carrinhos onde é colocado o lacre ou cadeado. Na parte de cima é selado com uma tampa fixa de alumínio com uma fenda tipo boca de lobos com válvula de refluxo para que as ofertas (moedas, dinheiro ou envelope ou votos) não voltem. O cabo é de alumínio, porém removível para facilitar a logística na hora de guardar e de transportar para fora da igreja.

 Se for uma igreja grande com filiais, o coletor fica lacrado desde o momento que sai vazio da matriz, passa pelo obreiro numa filial e depois pelos ofertantes, apenas quando retorna a liderança é que remove o cabo (para diminuir o volume de transporte) e envia o malote de volta para a matriz sem que haja nenhum contato com as ofertas.

Desta forma a Matriz ou o Líder tem total controle sobre todo o valor que está entrando em todas as congregações e assim poderá administrar melhor a receita da instituição. Segundo William Duarte, a expectativa de vendas do coletor é grande, pois além do produto ser inovador, ele vem resolver o problema com as coletas das ofertas que vem aumentando nas igrejas. Em relação a quanto deve custar o coletor blindado, Willian afirma que o preço vai variar conforme a demanda e que será um preço justo para que as igrejas possam adquirir.

 “Mas temos certeza que o investimento vai compensar, pois a partir do momento que tem esse controle as ofertas vão render mais”, finaliza.

Fonte:http://www.odiario.com/

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Acusação ridícula: Vaticano está por trás do kit gay

 
Pinoquices sobre kit gay e Igreja Católica

Julio Severo

 Um artigo atribuindo ao Vaticano a imposição do kit gay nas escolas do Brasil está sendo divulgado na eleição municipal de São Paulo. O autor do artigo é o Pr. Marcos Pereira, presidente do Partido Republicano Brasileiro (PRB), partido ligado à Igreja Universal do Reino de Deus (IURD).

 O artigo, escrito em 2011 e publicado no site da R7, está de volta alegadamente para ajudar a campanha de Celso Russomano, candidato do PRB à prefeitura de São Paulo.

 Ter um candidato contra o kit gay, e contra o candidato do PT, Fernando Haddad, criador do kit gay, é uma necessidade dos eleitores de São Paulo. E o partido da IURD está apresentando Russomano como tal candidato, mas na base da mentira e hipocrisia.

Na base da mentira porque o Vaticano nunca esteve por trás do kit gay. Pelo contrário, o Vaticano tem se notabilizado por posturas sólidas contra a agenda gay. Nenhuma igreja cristã tem se expressado com mais força nessa questão do que o Vaticano. Portanto, atribuir, mesmo que minimamente, o kit gay ao Vaticano é uma mentira descarada.

Até mesmo a CNBB, cujo histórico marcadamente progressista levou alguns de seus bispos a ajudar na fundação do PT, partido de Fernando Haddad, nunca defendeu o kit gay.

Se Marcos Pereira tivesse tido, “A CNBB é culpada porque apoiou o PT”, teríamos de concordar. Mas sobraria a mesma culpa para a IURD, que por mais de uma década tem apoiado o PT. Nesse ponto, a IURD tem sido tão imoral quanto a própria CNBB. Aliás, é mais imoral, pois mesmo com todo o seu vergonhoso esquerdismo a CNBB nunca apoiou explicitamente o aborto. A IURD já fez isso várias vezes.

Só no pecado de apoio ao PT, a CNBB é tão responsável quanto a própria IURD.

 Contudo, a CNBB não é e nunca foi a representante oficial do Vaticano no Brasil. A CNBB é um sindicato de bispos, fundado pelo marxista Dom Hélder Câmara, que muitas vezes age contrariamente aos interesses do Vaticano.

Na base da hipocrisia porque Celso Russomano está tentando posar de candidato contra a agenda gay quando na verdade ele tem um histórico político favorável a essa agenda. Em 27 de Junho de 2007 ele defendeu na Câmara dos Deputados o PL 1242/2007, de mudança de sexo.

Nem mesmo a progressista CNBB nunca defendeu diretamente tal projeto. Mas Russomano o fez.

E se a progressista CNBB estivesse apoiando a agenda gay, os militantes gays a estariam louvando. Mas esse não é o caso. Os militantes gays não estão louvando a CNBB e muito menos o Vaticano.

Aliás, a Parada Gay de São Paulo de 2011 insultou a Igreja Católica. O título da parada foi “Amai-vos Uns Aos Outros” — uma paródia das palavras de Jesus, aplicadas ao sexo homossexual.

A paródia foi muito mais longe ao exibir cartazes de santos católicos em posições de erotismo homossexual, afrontando abertamente o princípio constitucional que proíbe o ultraje aos símbolos religiosos. Mesmo com o flagrante ultraje, as autoridades pretensamente preocupadas com os chamados direitos humanos não adotaram nenhum medida de punição aos violadores do princípio constitucional.

Quem se levantou para defender os católicos contra o ultraje foi Silas Malafaia, pastor da Assembleia de Deus Vitória em Cristo.

A fala de Malafaia foi interpretada como um ataque à parada gay, quando na verdade sua mensagem forte apenas denunciou o descarado ataque da parada gay à religião católica. Ele foi acusado de “homofobia” por ter feito o que a própria esquerdista CNBB não fez: defender os católicos de uma afronta homossexualista.

Portanto, Silas Malafaia, eu e muitos outros no Brasil somos testemunhas de que o Vaticano não está por trás do kit gay e de nenhuma outra estratégia da agenda gay.

Então, por que pastores e políticos ligados à IURD estão dando o que a Bíblia define como “falso testemunho”? Por que a IURD e seus apoiadores se recusam a dizer que o único responsável pelo kit gay é o PT, não a Igreja Católica?

Se apoiar o PT é apoiar a agenda gay, então não o Vaticano, mas a CNBB e a IURD são igualmente culpadas.

Fonte: www.juliosevero.com

Nota: Agradeço ao Julio Severo,que é protestante, por sua honestidade perante os fatos.

Dez previsões fracassadas do apocalipse



Grande parte das previsões do fim do mundo têm fundo religioso, mas muitas têm uma coisa muito importante em comum: não se concretizam. Confira uma lista de dez previsões completamente fracassadas para o fim do mundo, pelo menos até agora.

 10. A galinha profeta de Leeds, 1806 

 Existem inúmeros exemplos de pessoas que proclamam o retorno de Jesus Cristo, mas provavelmente nunca existiu um mensageiro mais estranho do que a galinha da cidade inglesa de Leeds, em 1806. As pessoas da cidade contavam que uma galinha começou a botar seus ovos no formato da frase “Christ is coming” (“Cristo está chegando”). Notícias do incrível “milagre” se espalharam rapidamente, e muitas pessoas se convenceram que o dia do juízo final estava próximo. A história começou a tomar proporções enormes, até que um curioso cidadão da cidade observou a galinha botando os ovos – e descobriu que a cidade inteira tinha caído em uma brincadeira de mau gosto. 

9. A previsão adventista, 23 de abril de 1843

 O fazendeiro estadunidense William Miller, depois de estudar a Bíblia durante vários anos, concluiu que a data escolhida por Deus para acabar com o mundo poderia ser encontrada em uma interpretação literal dos escritos. Ele explicava para seus seguidores (chamados de Adventistas ou Milleristas) que o mundo acabaria entre 21 de março de 1843 e 21 de março de 1844. Ele pregava e publicava o bastante para conseguiu milhares de seguidores, que chegaram à conclusão que a data definitiva seria 23 de abril de 1834. Muitos seguidores de Miller venderam ou doaram todas suas posses. Quando a data do fim do mundo chegou e Jesus não retornou o grupo se desintegrou, mas alguns remanescentes formaram a religião Adventista.


 8. O retorno de Jesus em 1891 

 Joseph Smith, fundador da religião mórmon, nos Estados Unidos, afirmou a líderes da igreja em 1835 que Deus havia dito a ele que Jesus retornaria em 56 anos, o que não ocorreu, e o mundo continua em seu curso natural.

7. O cometa Halley, 1910 


Em 1881, um astrônomo descobriu que a cauda de cometas têm um gás mortal, chamado de cianogênio, tão tóxico quanto o cianeto, que é semelhante a ele. A descoberta não recebeu muita atenção, até que alguém notou que a Terra passaria próxima à cauda do cometa Halley em 1910. O respeitado jornal estadunidense “The New York Times” e vários outros questionavam se todas as pessoas do planeta morreriam envenenadas pelo gás tóxico, o que levou a uma onda de pânico nos Estados Unidos. Finalmente, cientistas com a cabeça no lugar explicaram que não havia motivos para temer a passagem do cometa, que ocorreu sem maiores problemas.

 6. O fim do mundo em 1982 

 Em maio de 1980, o fundador da Coalizão Cristã e celebridade televisiva Pat Robertson assustou muitas pessoas quando contrariou ao vivo a passagem Mateus 24:36. que afirma que ninguém sabe o dia ou hora em que o fim chegará. Ele afirmou à platéia do seu programa que ele sabia quando seria o fim do mundo: “Eu garanto a vocês que, até o fim de 1982, haverá um julgamento no mundo”, ele disse.

 5. A seita Heaven’s Gate 

 Quando o cometa Hale-Bopp apareceu em 1997, surgiram também rumores que uma nave alienígena estaria seguindo o cometa. Além disso, as pessoas afirmavam que a nave estava sendo escondida pela Nasa e pela comunidade de astrônomos, o que podia ser facilmente refutado por qualquer pessoa com um telescópio. Apesar da negação da existência de tal nave, os rumores foram divulgados amplamente, e inspiraram a criação de uma seita chamada “Heaven’s Gate” (“Portais do Céu”, em tradução livre), que acreditava que o mundo acabaria logo. Infelizmente, no dia 26 de março de 1997, o mundo acabou para 39 membros do culto, que foram levados a um rancho no meio do deserto e cometeram suicídio por acreditar que suas almas seriam levadas pelos alienígenas.

 4. As previsões de Nostradamus para 1999 

 A escrita metafórica e obscura de Michel Nostredame, conhecido como Nostradamus, intrigaram estudiosos por mais de 400 anos. Seus escritos, que dependem muito da interpretação, foram traduzidos e reescritos em inúmeras versões. Uma das suas frases mais famosas afirma “No ano 1999, sétimo mês / Do céu virá o grande rei do terror”. Muitos devotos das previsões de Nustradamus ficaram preocupados, já que ele tinha grande fama, e acreditavam que esta era a sua previsão do fim do mundo.

 3. Bug do milênio

 A virada do milênio deu origem a mais uma previsão para o fim do mundo: o problema, notado na década de 70, seria que muitos computadores não conseguiriam ver a diferença entre o ano 2000 e o ano de 1900. Ninguém tinha certeza do que isso significaria, mas muitos sugeriam que problemas catastróficos poderiam ocorrer, desde blecautes enormes a um holocausto nuclear. A venda de armas cresceu muito e várias pessoas prepararam bunkers para viver após a catástrofe. Mesmo com todos os problemas previstos, o ano novo começou normalmente, com alguns pequenos problemas em computadores isolados.

 2. 5 de maio de 2000

 Uma outra catástrofe global foi prevista em 2000 por Richard Noone, autor do livro “5/5/2000 Ice: The Ultimate Disaster” (“Gelo: o desastre final”, em tradução livre, sem edição brasileira). Segundo o autor. O gelo da Antártica teria quase 5 quilômetros de espessura no dia 5 de maio de 2000, quando os planetas se alinhariam no céu, resultando em uma morte gelada para toda a humanidade. O final dessa história foram milhares de exemplares do livro vendidos, mas sem mortes em massa devido ao gelo derretido, quem sabe o aquecimento global impediu o desastre!

 1. O fim do mundo em 2008 

 De acordo com o pastor da Igreja de Deus Ronald Weinland, autor do livro “2008: God’s Final Witness” (“2008: a última testemunha de Deus”, em tradução livre), centenas de milhares de pessoas morreriam a partir de 2006, quando o livro foi lançado. Ao fim daquele ano, o pastor afirmava que haveria no máximo dois anos antes do momento em que o mundo entrasse no pior período de toda a existência humana. Até o segundo semestre daquele ano, os Estados Unidos teriam sofrido um colapso, e não existiriam mais como um país independente. De acordo com o que está escrito no livro, Weinland “coloca a sua reputação em jogo no sue papel de profeta de Deus”. Adeus, reputação.

Fonte:http://www.patiogospel.com.br/

Nós, cristãos, quem mesmo?" - parte 2


No post "Nós, cristãos quem mesmo?" (http://freirojao.blogspot.com/2012/07/nos-cristaos-quem-mesmo-ou-um-reino.html) eu disse uma verdade inconveniente, muito inconveniente mesmo, porém - infelizmente - verdade (e haja aposto, hein, Frei?): Que os católicos não deveriam se aliar com os "evangélicos" porque estes sempre se voltariam contra nós e tentariam roubar os fiéis católicos (escrevo entre aspas porque um católico é um seguidor do evangelho, aliás, nossa Igreja é a fiadora dos evangelhos). É verdade que os evangélicos são um grupo heterogêneo, uma casa dividida, foram criados na divisão e se dividem entre si. Há os Malafaias e os Macedos, e não obedecem a uma hierarquia comum, nem doutrina comum.

 Há gente boa, há gente ruim. Há os que trazem Cristo no coração, há os que não. Há os que são pastores, há os que são mercenários. Há trigo, há joio. Seria injusto se os colocasse na mesma botija. Deus conhece os seus. Silas Malafaia, por exemplo, no episódio dos "santos vestidos de gay", defendeu mais a Igreja que qualquer arcebispo, que foram desta vez as figueiras sem frutos. Que Deus retribua aos envolvidos e aos omissos na justa medida.

 É importante por os pingos nos "i"s. Serei duro? Não, dura é a divisão, duro é o pecado, duro é o julgo de Satanás. A divisão dos cristãos é pecado, pecado grave, o Cisma da Igreja do Oriente e a Reforma Protestante forma pecados, foram coisas más (é verdade que cisma é menos grave). A Igreja católica é a Igreja de Jesus Cristo, é a Igreja da sucessão apostólica, o testemunho dos textos dos primeiros cristãos é veemente. Abandonar a Igreja católica é pecado. Não reclamem comigo, reclamem com Jesus Cristo que quis assim, fundar uma Igreja baseado nos apóstolos, sob a tutela do Espírito Santo, sob a batuta de Pedro e seus sucessores.

É verdade que as iniciativas ecumênicas avançam bastante, por outro lado elas só funcionam com quem quer ouvir, não quem quer se fechar e aufere seu poder do cisma e divisão. O ecumenismo dá poucos frutos materiais porque avançam com igrejas tradicionais que - em absoluto - não buscam se vencem e ficar colhendo ovelhas no rebanho alheio.

 A limitação do ecumenismo é a dureza de coração dos nossos irmãos separados, e a imbecilidade dos católicos que não entendem o que ele é, e o transformam em irenismo. Eis que se descobre uma mentira forjada contra a Igreja católica por membros da igreja Universal do Reino de Deus, ligados a campanha de Celso Russomanno. Ligados? Fui gentil. É assinado pelo presidente do partido de Russomano. E estava publicado no site do Edir Macedo.

Fico feliz que desta vez a Arquidiocese de São Paulo repudiou veementemente. Sabe qual foi a mentira? Atribiou o KIT-GAY do Ministério da Educação, a época de Fernando Haddad, ao Vaticano!

Sim, nós católicos que lutamos contra aquela pornografia fomos culpados por ela! Que absurdo! Copio os textos do Reinaldo Azevedo para me poupar digitar. Aqui (http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/volta-a-circular-artigo-delinquente-de-coordenador-da-campanha-de-russomanno-que-atribui-a-igreja-catolica-os-kits-gays-de-haddad-texto-esta-na-pagina-de-edir-macedo/) e aqui (http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/igreja-catolica-ataca-universal-e-chefe-da-campanha-de-russomanno/).

 Resume o jornalista:

 "Os kits de Haddad são, sim, um lixo didático, pedagógico e ético — em vez do combate à homofobia, há lá só proselitismo —, mas é evidente que a Igreja Católica não tem nada com isso. AO CONTRÁRIO: O MATERIAL FOI CRITICADO. Tanto a militância está às turras com a Igreja que a Parada Gay do ano passado levou à avenida provocações asquerosas à Igreja Católica, com modelos caracterizados como santos em poses e trajes, digamos, eróticos (...) O cardeal dom Odilo Scherer emitiu uma nota veemente de protesto contra o artigo, que voltou a circular freneticamente nestes dias. Já informei aqui que os "obreiros visitadores" de Russomanno estão abordando intensamente o kit gay no corpo a corpo com os eleitores. Assim, deixou de ser uma coisa velha e voltou a ser uma coisa nova. O artigo de Pereira está no site de Edir Macedo"

 E olhem as batatadas que Pereira escreve:

 "Estamos vivendo a política da catequização da Igreja de Roma e, por isso, certamente, estamos vivendo os últimos dias. Dias que minha querida avó jamais imaginou viver. Um tempo em que, por anos a fio, os "poderosos de púrpura" de Roma têm controlado a educação em nosso País. Dias de absurdos e depravações. Dias em que filhos e netos chegam à escola e recebem "kits" distribuídos pelo próprios professores lhes ensinando como serem gays ou como optarem por serem gays.(...) Até quando o Vaticano terá o controle das ações do governo, seja federal, estadual ou municipal? Até quando o Brasil do século 21 continuará se curvando às "batinas púrpuras" de Roma? Precisamos salvar o Brasil e torná-lo um país verdadeiramente laico, completamente livre da influência da religião."

 Deste artigo (leiam a integra se tem estomago) esta ultima frase é uma verdade: A IURD e o PRB tem feito muito para tornar o pais "completamente livre da influência da religião" (SIC) ao ridicularizar a religião e torna-la uma caricatura de charlatanismo e conveniência. Edir Macedo, é bom lembrar, defende o aborto baseado na Bíblia, posição bem heterodoxa. Verdade seja dita, quanto a oposição ao aborto, a grande maioria dos líderes evangélicos atua de maneira muito correta e de acordo com a sã doutrina.

 Pobre de ti, Piratininga, Cidade de Nossa Senhora da Assunção, Cidade do Apóstolos das Nações, Cidade do Beato Anchieta, Cidade do corpo venerabilíssimo de Santo Antônio Galvão! Ai de ti, São Paulo! Entre Haddad e Russomanno! Entre o PT e o PRB, Satanás nos ataca por ambos os lados.

 Palmas para o Cardeal Scherer e a Arquidiocese paulistana - "Atribuir o malfadado 'kit gay' e os males da educação no Brasil à Igreja Católica não faz sentido e cheira a intolerância... Se já fomentam discórdia, ataques e ofensas sem o poder, o que esperar se o conquistarem pelo voto? É para pensar". Não podemos deixar esta calúnia barata não! A mentira deve ser morta aos golpes da Verdade.

 Porém mais uma vez, católicos, não sejam inocentes. Os evangélicos sempre se voltarão contra nós, porque nos é uma razão fundante da separação e da apostasia, uma conseqüência do pecado. Muitas vezes estamos juntos na mesma trincheira, mas o adversário do meu adversário não é necessariamente meu amigo. Infelizmente os evangélicos contam muitas mentiras contra nós. E as propagam. Mentiras não vem de Deus, mas de Satanás. Não nascem espinhos de figueiras. Parabéns aos que não se deixam encantar pela tentação da calúnia, que estudam a Escritura, que estudam a patrística e estão no caminho da Verdade e da unidade, estes são os homens de Cristo, estes podem se dizer verdadeiramente evangélicos. Mas aqueles que mentem contra a Igreja, que chamam o papa de anticristo, que chamam os santos de deuses, que falam mentiras sobre o Vaticano, que blasfemam contra a Mãe de Deus, que distorcem as Escrituras, podem esperar é a fogueira ardente do Inferno! Tão certo quanto dois e dois são quatro! Refutações a estas alegações sobram nos sites católicos. Só não vê quem não quer. Não podem alegar ignorância invencível em sua defesa!

 Portanto, caros católicos paulistanos que pensavam em votar em Russomanno... pensem bem! Pensem bem! Não deixem a Cidade de Nossa Senhora da Assunção entre Haddad e Russomanno!

Fonte:http://freirojao.blogspot.com.br/

Nota:Quem quiser conferir  Nós, cristãos, quem mesmo? parte 1 clique aqui:
http://macabeuscomunidades.blogspot.com.br/2012/07/nos-cristaos-quem-mesmo-ou-um-reino.html

Nota de Repúdio – Arquidiocese de São Paulo ao "pastor" da IURD.

Em nota divulgada no dia 12 de setembro último, a Arquidiocese de São Paulo – através da assessoria de imprensa – repudia o texto escrito por Marcos Pereira, presidente do PRB, no blog que possui no portal “r7.com”. Marcos Pereira é pastor da Igreja Universal e, atualmente, também coordenada a campanha de Celso Russomano para a Prefeitura de São Paulo.

 Na postagem, publicada em maio de 2011 e mantida até hoje (“Qual o futuro da educação no Brasil?”), o presidente do PRB faz críticas infundadas à Igreja Católica.

 Cúria Metropolitana de São Paulo

 NOTA DE REPÚDIO

 O “Pastor” Marcos Pereira, presidente do Partido Republicano Brasileiro (PRB), do candidato à Prefeitura de São Paulo, Celso Russumano, partido que é manifestadamente ligado à Igreja Universal, publicou no seu Blog, em um site vinculado ao portal da Record, uma série de ataques à Igreja Católica (“Qual o futuro da educação no Brasil?” – R7). Numa clara demonstração de destempero, ele atribui à Igreja o tal “kit gay” do governo e se coloca totalmente contra o ensino religioso nas escolas, esquecendo-se que o “Acordo Brasil-Santa Sé” poderá ser interpretado a favor de todas as religiões. E não se impõe a ninguém, sendo a matrícula de livre escolha.

Qual seria o motivo para ataques tão gratuitos, infundados e ridículos à Igreja Católica em tempo de Campanha Eleitoral?

Lamentavelmente, se já fomentam discórdia, ataques e ofensas, sem o Poder, o que esperar, se o conquistarem, mesmo parcialmente, pelo voto? É pra pensar!

Levou tempo e custou caro o retorno do Brasil à normalidade democrática. Vidas foram ceifadas até que os direitos mais elementares negados pelo regime militar fossem novamente respeitados.

 Entre esses direitos, a reconquista do direito de expressão, de manifestação do pensamento, foi a mais festejada. Por isso mesmo, esse direito figura hoje entre os que mais são proclamados e defendidos. Até mesmo quando se ouvem ou se lêem posicionamentos ridículos, confusos, desrespeitosos e sem fundamento algum, como os de Marcos Pereira.

Ele se pavoneia gritando um currículo invejável, como se isso lhe desse o direito de falar inverdades, para não dizer bobagens.

Deliciem-se os que gostam de perder tempo com as elocubrações fantasiosas de Marcos Pereira. Atribuir o malfadado “Kit Gay” e os males da educação no Brasil à Igreja Católica não faz nenhum sentido e cheira a intolerância religiosa, que nunca foi e nem deverá ser alimentada ou incentivada. Atribuir esses males à influência do Vaticano é um disparate tão grotesco que, sendo verdade o tão propalado currículo, o dono dele deve ter passado por um devaneio.

No seu destempero, Marcos Pereira vai mais longe, criticando o ensino religioso nas escolas, embora se afirme “Pastor”. Ele se bate contra a ditadura das minorias e nega o direito da maioria católica, que paga impostos e quer uma educação integral para seus filhos, educação intelectual, moral e religiosa. Queira ou não o nobre “jurista”, os católicos ainda somam mais de 60% da população brasileira (dados do IBGE 2010).

Assessoria de Imprensa da Arquidiocese de São Paulo

 Texto do site da Arquidiocese de São Paulo


Papa Bento XVI chega ao Líbano para visita histórica



Para pontífice, é preciso preservar equilíbrio entre cristãos e muçulmanos

O papa Bento XVI pediu, nesta sexta-feira, o fim do envio de armas para a Síria, atitude que classificou como um "pecado grave", pouco antes de desembarcar pela primeira vez no Líbano. Ele ainda elogiou as manifestações da Primavera Árabe, que foram descritas por ele como um grito por liberdade, mas advertiu que o levante precisa apresentar tolerância religiosa.

A visita histórica de três dias do pontífice começa hoje. A expectativa é que o gesto contribua para promover a paz no país e na região, que passa por um momento tumultuado em meio a uma crise política na Síria e uma recente onda de revoltas fomentadas por um vídeo americano que representa o profeta Maomé como um homem sem caráter. Um dos protestos, na Líbia, resultou na morte de um diplomata americano e outras três pessoas.

 Libaneses de todas as religiões esperam que a visita do papa possa uni-los e os proteja das turbulências da região, especialmente da Síria. A tensão crescente faz com que o país viva ao ritmo do que ocorre no país vizinho. As redes de televisão locais ignoraram os controversos temas políticos e estão reservando espaços em sua programação para a chegada de Bento XVI.

 Após desembarcar no país, quando foi recebido pelo presidente do Líbano, Michel Suleiman, único chefe de Estado da região de credo cristão, o papa disse que "é muito importante o equilíbrio entre cristãos e muçulmanos" e destacou que "é preciso preservá-lo". Além disso, o religioso reiterou que foi ao país "como amigo de Deus e dos homens para rezar pela paz de todos os países do Oriente Médio, seja qual for sua crença".
Fiéis esperam a chegada do papa Bento XVI ao Líbano 


 Agenda 

Na tarde desta sexta-feira, o pontífice seguirá para a basílica de São Paulo, na cidade de Harisa, onde assinará a Exortação Postsinodal (documento final) do Sínodo de Bispos para o Oriente Médio, realizado em 2010. O evento, do qual participaram 180 bispos, foi encerrado por Bento XVI com uma chamada à comunidade internacional e aos países do Oriente Médio para que não retrocedam na busca pela paz na região, uma conquista que - afirmou na ocasião - é "possível e urgente".

 Os prelados, em sua mensagem final, pediram à Organização das Nações Unidas (ONU) e à comunidade internacional que ponham fim, mediante a aplicação das resoluções do Conselho de Segurança do organismo, à ocupação israelense de "diferentes territórios árabes".

 Segurança 

A guarda presidencial, um corpo de elite do exército libanês, que conta com milhares de homens, cuidará da segurança do papa durante sua visita, embora todos os serviços oficiais estejam mobilizados. As permissões para portar armas foram suspensas no país e a circulação de veículos estará proibida nos trajetos do papa. 

Histórico  

A visita é a quarta do papa Joseph Ratzinger ao Oriente Médio, após a viagem realizada à Turquia em 2006, à Terra Santa em 2009 - ocasião em que visitou Jordânia, Israel e os Territórios Palestinos - e ao Chipre, em 2010. No Líbano, país de pouco mais de quatro milhões de habitantes, onde os cristãos são 53,18% da população, a lei reconhece 18 confissões religiosas, sendo elas 12 cristãs, cinco muçulmanas e a judaica.

 Revoltas

 Fontes policiais disseram, em depoimento à Agência Associeted Press (AP), que forças de segurança abriram fogo contra os um grupo de pessoas que se manifestava contra um vídeo americano que tirava sarro do profeta Maomé, matando uma pessoa e deixando outras 25 feridas – entre elas 18 oficiais nesta sexta-feira em Trípoli, no Líbano. Os manifestantes incendiaram um restaurante da rede de fast-food americana Kentucky Fried Chicken (KFC).


 (Com Agência EFE)

Universal e campanha de Celso Russomanno atacam Igreja Católica


Volta a circular artigo delinquente de coordenador da campanha de Russomanno que atribui à Igreja Católica os kits gays de Haddad; texto está na página de Edir Macedo

Eu não conhecia a delinquência. Fiquei sabendo dela nesta madrugada em razão de uma reportagem da Folha (ver post abaixo). Em 2011, o presidente do PRB e “bispo” da Igreja Universal Marcos Pereira publicou um artigo em que atribuía à Igreja Católica os kits gays preparados pela gestão de Fernando Haddad para ser distribuídos nas escolas. Pereira é hoje o coordenador da campanha de Celso Russomanno à Prefeitura de São Paulo.

Leiam a sandice de Marcos Pereira. 
Volto em seguida:

 Estamos vivendo a política da catequização da Igreja de Roma e, por isso, certamente, estamos vivendo os últimos dias. Dias que minha querida avó jamais imaginou viver. Um tempo em que, por anos a fio, os “poderosos de púrpura” de Roma têm controlado a educação em nosso País. 

Dias de absurdos e depravações. Dias em que filhos e netos chegam à escola e recebem “kits” distribuídos pelo próprios professores lhes ensinando como serem gays ou como optarem por serem gays. É este o programa “educacional” que o Ministério da Educação planeja adotar nas escolas públicas do nosso Brasil, sem sequer perguntar aos pais se eles concordam ou apoiam a iniciativa. 

Simplesmente nos impõem a ditadura das minorias. Isso mesmo: a ditadura das minorias! 

Estamos vivendo dias em que as minorias impõem à sociedade seus “valores e caprichos”. Não há outra explicação. Obrigar os menores brasileiros a estudarem um suposto material didático que incentiva a prática da homossexualidade e entenderem isso como algo normal, é, sem dúvida, a imposição da ditadura das minorias. Pior que fazem isso com a ilógica tese da política de conscientização contra a homofobia ou contra a discriminação das preferências sexuais. 

Imagine seu filho ou sua filha chegando da escola e dizendo, com toda a inocência de uma criança, que decidiu ser homossexual após assistir a um vídeo na escola? Qual seria a sua reação? Você aceitaria essa situação com tranquilidade e de forma normal? 

Provavelmente não! Certamente que não! 

E pior: o mesmo Ministério da Educação que defende os livros e vídeos em defesa do homossexualismo é também o responsável pelos péssimos índices da educação do nosso País. Você sabia que, no ranking mundial de qualidade da educação da ONU, o Brasil ocupa a vergonhosa 88ª posição, atrás de países como Bolívia, Colômbia e Paraguai?

 As autoridades já impuseram a nós, brasileiros, o ensino religioso nas escolas públicas. A Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro, por exemplo, acabou de votar a criação de 600 cargos para professores de ensino religioso. As contratações custarão aos cofres públicos mais de R$ 15 milhões, dinheiro dos impostos que você, eu e toda a sociedade pagamos rotineiramente. Agora, tentam nos impor os famigerados “kits gays”. 

Até quando o Vaticano terá o controle das ações do governo, seja federal, estadual ou municipal? Até quando o Brasil do século 21 continuará se curvando às “batinas púrpuras” de Roma? 

Precisamos salvar o Brasil e torná-lo um país verdadeiramente laico, completamente livre da influência da religião. 

Marcos Pereira Advogado, especialista em Direito e Processo Penal pela Universidade Mackenzie, Presidente Nacional do PRB – Partido Republicano Brasileiro

 Voltei

Os kits de Haddad são, sim, um lixo didático, pedagógico e ético — em vez do combate à homofobia, há lá só proselitismo —, mas é evidente que a Igreja Católica não tem nada com isso. AO CONTRÁRIO: O MATERIAL FOI CRITICADO. Tanto a militância está às turras com a Igreja que a Parada Gay do ano passado levou à avenida provocações asquerosas à Igreja Católica, com modelos caracterizados como santos em poses e trajes, digamos, eróticos (mais aqui).

O caso gerou um veemente protesto até de Silas Malafaia, que é pastor da Assembleia de Deus, mas considerou a ação ofensiva. O Ministério Público tentou processá-lo por isso, mas a ação, felizmente, foi extinta (clique aqui para saber mais). Pois bem. O cardeal dom Odilo Scherer emitiu uma nota veemente de protesto contra o artigo, que voltou a circular freneticamente nestes dias.

 Já informei aqui que os “obreiros visitadores” de Russomanno estão abordando intensamente o kit gay no corpo a corpo com os eleitores. Assim, deixou de ser uma coisa velha e voltou a ser uma coisa nova. O artigo de Pereira está no site de Edir Macedo, como se pode ver na imagem abaixo. Vejam. Volto para encerrar.


Encerro Reitero:

é fora de questão que os kits gays de Haddad são um absurdo sob qualquer ponto de vista que se queira. Até Dilma Rousseff achou isso. O TCU cobrou explicações sobre o gasto inútil de dinheiro público. Mas atribuir a façanha à Igreja Católica é uma mentira asquerosa.

 Que eleição esta! Um candidato não consegue andar pelas próprias pernas e precisa se ancorar em três padrinhos: Lula, Dilma e Marta. Outro, mais modesto, tem um padrinho só: Edir Macedo!

 Por Reinaldo Azevedo


Nota do blog:Aonde chega o desespero deste homem,ataca à todos,TUDO PELO PODER $$$$$$$$$$.

Usa de suas mentiras e seus "demônios" para jogar SUJO,para atacar à todos.

Mas isso não é novidade,um homem asqueroso, que é capaz de atacar até os próprios evangélicos, com seus "showzinhos"  baratos em seu palco, que ele teima em chamar de altar,onde o "demônio" é o ator principal.

Sinal de desespero!

Mentiras e calúnias sem provas,é bem a cara dele mesmo.

É nessa sujeira toda que está envolvido o sr. Celso Russomanno que se diz "católico".


44. Vós tendes como pai o demônio e quereis fazer os desejos de vosso pai. Ele era homicida desde o princípio e não permaneceu na verdade, porque a verdade não está nele. Quando diz a mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e pai da mentira.João, 8

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Vereadores legalizam roubo de espaço público pela Igreja Mundial

Valdemiro Santiago
 Valdemiro obteve ok para sua invasão 
de terreno em troca de apoio a Serra 

Com voto favorável de 28 vereadores, a Câmara Municipal de São Paulo aprovou ontem (12) em discussão final o projeto de lei do prefeito Gilberto Kassab (PSD) que legaliza o roubo pela Igreja Mundial de 137 metros de espaço público onde seria o prolongamento de uma rua, no bairro Santo Amaro, na zona sul da cidade.

 No local, a igreja de Valdemiro Santiago está construindo — sem alvará da prefeitura — a sua sede e um templo com capacidade para 15 mil fiéis. Embora o terreno da Mundial seja grande, cerca de 14 mil metros quadrados, ou um quarteirão, as obras avançaram sobre o espaço público.

 A aprovação do projeto de lei 71/12 foi em troca do apoio que Santiago deu ao tucano José Serra, candidato a prefeito e aliado político de Kassab. Nove vereadores, a maioria do PT, votaram contra o projeto. O candidato petista Fernando Haddad não tem o apoio dos evangélicos.

 Para o vereador Aurélio Miguel (PR), um dos que votaram contra, a aprovação do projeto de lei foi uma “vergonha” porque envolveu muita ilegalidade.

 Moradores da vizinhança do templo afirmam que estão sendo vítimas de uma barganha eleiçoeira e agora vão ter de arcar com as consequências de congestionamento no trânsito no local. Seus representantes estão fazendo campanha para que não se vote no Serra. O MPE (Ministério Público Estadual) quer que a Justiça determine a demolição do templo, que está praticamente pronto. Embora ilegais, as obras nunca foram interrompidas pela prefeitura.

 
Construção do templo foi feita sem alvará da prefeitura 

Terreno da igreja absorveu prolongamento de rua 


Leia mais em http://www.paulopes.com.br/#ixzz26Nucn8FA Paulopes informa que reprodução deste texto só poderá ser feita com o CRÉDITO e LINK da origem.

Bento XVI visitará Oriente Médio à sombra da guerra na Síria.



Papa pediu que cristãos sejam ‘construtores da paz e agentes da reconciliação’ no Oriente Médio

 Reuters – O papa Bento XVI realizará no próximo fim de semana uma visita religiosamente delicada e potencialmente perigosa ao Líbano, onde fará um apelo pela paz e a reconciliação no Oriente Médio, enquanto uma guerra civil é travada na vizinha Síria.

 “Peço a todos os cristãos no Oriente Médio, sejam eles há muito estabelecidos ou recém-chegados, que sejam construtores da paz e agentes da reconciliação”, disse ele durante a audiência geral desta quarta-feira, 11, no Vaticano.

 Essa será a 24ª viagem internacional do pontífice de 85 anos, e a quarta ao Oriente Médio. Ele passará três dias em Beirute, de sexta-feira a domingo, pregando a unidade entre os cristãos, e a paz entre cristãos e muçulmanos.

 Ele celebrará duas missas campais e irá se reunir com representantes políticos e religiosos das muitas comunidades cristãs e muçulmanas do Líbano.

Na quarta-feira, Bento XVI disse que essa rica diversidade “só poderá continuar se (o Oriente Médio) viver em permanente paz e reconciliação”. Beirute está a apenas 50 quilômetros da fronteira com a Síria, e será o mais perto que o papa terá chegado de uma zona de guerra desde sua eleição, em 2005. O próprio Líbano viveu uma guerra civil sectária entre 1975 e 90.

Fonte: http://fratresinunum.com

Justiça manda Igreja Mundial pagar direitos trabalhistas a ex-pastor



A Justiça do Trabalho de Araçatuba (527 km de São Paulo) reconheceu o vínculo empregatício de um ex-pastor da Igreja Mundial do Poder de Deus pelos serviços prestados por ele durante mais de quatro anos. 

A decisão em primeira instância do juiz Maurício Takao Fuzita também condena o grupo religioso a pagar todos os direitos trabalhistas para o funcionário referentes ao período trabalhado e, ainda, indenização por dano moral, cujo valor só será apurado após a liquidação da sentença. O valor total dos pagamentos terá como base o salário de R$ 1.825, valor que o ex-pastor recebia da igreja.

 Quando a IMPD foi fundada, em 1998, o então motorista de caminhão Givanildo de Souza, hoje com 34 anos, começava a trabalhar em Sorocaba (98 km de São Paulo). Entusiasmado com as promessas de Valdemiro Santiago, fundador da IMPD, ele resolveu trocar o caminhão pelos templos. Virou discípulo do apóstolo e obreiro da Mundial.

 Givanildo passou por várias cidades, até ser transferido em setembro de 2009 para Araçatuba, onde ficou responsável por 14 igrejas. Como pastor regional, chefiava os colegas e respondia pelo dinheiro arrecadado nas unidades.

 Sem registro

 Segundo a ação, o ex-pastor era conhecido por “arrebanhar” fiéis e teria sido responsável pelo crescimento das diversas filiais abertas por onde ele passava. No entanto, segundo a advogada Daniela Parizotto Capóssoli, seu cliente nunca foi registrado pela IMPD, que efetuava a contribuição ao INSS sobre um salário mínimo, como se Givanildo fosse um contribuinte individual.

 Além disso, todas as atividades do pastor eram fiscalizadas, com horários determinados de funcionamento do templo para pregação, funções administrativas e financeiras e até mesmo controle dos cultos. Segundo o processo, também eram estabelecidas metas de faturamento. Além do salário de R$ 1.825, a Mundial custeava despesas de moradia e convênio odontológico para toda a família do cliente.

 “Tendo a igreja a necessidade de contar com o trabalho de ministros/pastores para representá-la perante os fiéis e a obrigação de sustentá-los para que sobrevivam com suas famílias, oferecendo-lhes dinheiro para tanto, é de fundamental importância que se considere esta relação como relação empregatícia”, cita a advogada na ação movida contra a sede da Mundial.

 Atividade empresarial 

 O processo cita reportagens que apontam desvios de conduta da igreja, que teria adotado “sistemas de arrecadações forçadas através dos seus pastores”. Para a advogada, o objetivo eminentemente religioso, antes existente na criação de qualquer igreja, deu lugar ao objetivo econômico-financeiro. A Mundial estaria “exercendo atividade lucrativa com contorno empresarial” e, por isso, seus trabalhadores devem ser regidos pelas disposições da Lei Consolidada.

 Em sua decisão, o juiz obriga a igreja a pagar ao ex-pastor aviso prévio, férias, décimos-terceiros, indenização do seguro-desemprego, FGTS mais 40% e adicional de transferência mais reflexos, além da indenização por dano moral.

 O ex-pastor diz que foi ameaçado para confessar um crime (que ele diz não ter cometido) durante um culto com cerca de 3.000 pessoas. Após o ocorrido, Givanildo pediu substituição de suas funções e chegou a pregar escoltado por seguranças.

 No entendimento do juiz, houve dano moral nesses episódios. Por conta das perseguições, Givanildo se mudou de Araçatuba e, segundo a advogada, estaria atuando como comerciante em outro Estado, onde mantém grupos de oração.

 Outro lado 

 A reportagem do UOL tentou por telefone contato com a sede da igreja em São Paulo para saber se a IMPD irá recorrer da decisão. O único telefone disponível para informações é da central de orações do grupo.

 O primeiro templo da IMPD foi instalado em 1998 em Sorocaba, tendo como fundador Valdemiro Santiago, sua mulher, Franciléia, e um pequeno grupo de membros.

 Hoje, é considerada a igreja neopentecostal que mais cresce no Brasil, tem mais de 4.000 templos no Brasil e no exterior e ocupa vários horários em canais de televisão.

 Fonte: UOL

Pastor batista afirma que casaria gays



Rev. Jesse Jackson, amigo de muitos anos do PT, apoia o que todo esquerdista apoia



Seguindo a mais nova estratégia da militância gay, que é dar visibilidade a “cristãos” progressistas que apoiam sua agenda, o site noticioso gay A Capa diz: “No Brasil, o nome do Reverendo Jesse Jackson talvez não seja muito conhecido, mas, nos Estados Unidos, tem peso. Ao lado do mais famoso Martin Luther King Jr., Jackson participou da luta pelos direitos civis dos negros americanos e, em 1984 e 1988, foi pré-candidato à presidência pelo Partido Democrata. Não bastassem essas credenciais, foi eleito em uma pesquisa de 2006 o ‘mais importante líder negro’ do país”.

A Capa destaca que “Jackson é também pastor da Igreja Batista. Mas, ao contrário de tantos outros cristãos, deixou a ‘homofobia’ de lado e, desde 2010, tem se tornado progressivamente conhecido por apoiar os direitos civis de gays”.

Jackson é uma figura política importante no Partido Democrático dos EUA, um partido muito parecido com o PT na obsessão pró-aborto e pró-sodomia. Durante o governo de Bill Clinton e seus adultérios, Jackson estava defendendo o presidente esquerdista e, por coincidência, estava também em adultério. Jackson, que nunca pediu perdão por seus pecados sexuais, é hoje pai de uma filha ilegítima.

A conduta antibíblica do pastor batista não para aí.

No começo deste ano, Jackson participou de comemoração do Congresso Nacional Africano, partido supremacista marxista que hoje governa a África do Sul. A comemoração, bem ao estilo religioso do vodu, envolveu sacrifício de animais, num ritual com 20 pais-de-santo, para “elevar o espírito do CNA”.

Jackson teve também importante papel na primeira eleição de Lula. Em 2002, ele foi trazido ao Brasil pelo PT especialmente para a missão de convencer os líderes evangélicos de que Lula não era uma ameaça. De acordo com o jornal Folha Online da época, o Rev. Jackson era, havia muitos anos, amigo do PT. No site oficial do PT havia até mesmo uma página exclusiva elogiando o “camarada Jackson”.

Assim persuadidos, esses líderes assinaram o documento público Manifesto de Evangélicos, proclamando para a população evangélica seu posicionamento a favor de Lula. Entre o grande número de signatários estavam o Pr. Silas Malafaia, o Rev. Nilson Fanni, ex-presidente da Aliança Batista Mundial e o Rev. Gilherminho Cunha, pastor presbiteriano de alto escalão e presidente da Sociedade Bíblica do Brasil.

Seja nos EUA, na África do Sul ou no Brasil, o fato é que Jackson está pronto para promover e fortalecer a ideologia marxista.

A Capa diz que “o reverendo declarou que não ‘tem problemas’ com relações entre pessoas de mesmo sexo — e, perguntado se faria a cerimônia de um casal gay, foi positivamente taxativo: ‘Se me pedirem para fazer’”.

Na verdade, não é só com relação ao chamado “casamento” gay que o pastor progressista não vê nada de errado. Ele também não vê nada de errado em presidentes cometendo adultério. Por isso, ele nunca sentiu necessidade de pedir perdão por seus próprios adultérios.

Ao que tudo indica, para ele o casamento não é sagrado. Serve apenas como brinquedo ideológico nas mãos de depravados, pervertidos e adúlteros.

Com informação de A Capa.

 Fonte: www.juliosevero.com

Valdemiro Santiago decide deixar as madrugadas da Band


As madrugadas da Band vão mudar em Outubro. Valdemiro Santiago (foto) decidiu romper o contrato com a emissora do Morumbi após um ano como apresentador.

 Quando entrou na Band, tirou do ar o missionário Silas Malafaia oferecendo um valor 150% maior. O motivo de sua saída não foi explicado.

 A Band já está caçando um substituto, negociando com vários outros religiosos. O líder da Igreja Mundial do Poder de Deus espera reduzir custos.

 Em momentos do auge, estima-se que a igreja chegou a gastar R$ 200 milhões anuais com a locação de horários - orçamento considerado alto demais e difícil de ser mantido.

 Fonte: Bonde com informações de Natelinha

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Pastor Terry Jones divulga filme de insulto a “Maomé”e causa indignação dos muçulmanos


Filme produzido por Sam Bacile, de 56 anos, identificado como judeu israelense-americano residente na Califórnia, afirmou que o “islã é um câncer” e contou com a divulgação do filme pelo pastor Terry Jones que a pouco tempo causou revolta dos muçulmanos ao afirmar que iria por fogo no Alcorão

 Indignação com um filme controverso sobre o Islã , que retrata o profeta Maomé de forma degradante é a razão pela qual duasembaixadas americanas foram atacados na terça-feira que resultou na morte de pelo menos quatro americanos.

A indignação foi causada pela divulgação do filme “Inocência dos muçulmanos” o qual levou à mais recente série de atos violentos contra instalações americanas na volátil região do Oriente Médio.

O filme foi criado pela cineasta israelense Sam Bacile e promovido pelo pastor Terry Jones, da Flórida que causou também causou indignação em todo o mundo muçulmano, quando ele declarou que iria queimar o Alcorão como um protesto do Islã em 2010.

O filme retrata o profeta Maomé como um valentão mulherengo cujos seguidores são bandidos irracionais. Ele também mostra o Profeta em comprometer posições sexuais e oferece insultos ao islamismo como se estivesse perturbado.

Essas insinuações, junto com o fato de que os muçulmanos acharam extremamente ofensiva a forma com que foi retratado o profeta Maomé, se referindo a ele com zombaria, acendeu uma base já inflamável de extremistas islâmicos.

Bacile diretor do filme segundo notícias já se escondendo, pois já antecipava a reação que seu filme poderia causar. O cineasta com sede na Califórnia, durante uma chamada de telefone a partir de um local não revelado, disse aos jornalistas que o Islã é um câncer e que seus principais falhas precisam ser expostos.

E acrescentou: “Este é um filme político … os EUA perderam muito dinheiro e um monte de pessoas em guerras no Iraque e no Afeganistão, mas estamos lutando com idéias “, disse Bacile, de acordo com a AP, acrescentando que” o Islã é um câncer, perigoso. ”

 Este filme teria sido feito no ano passado e custou US $ 5 milhões para fazer. Os recursos foram obtidos por meio de doações de mais de 100 colaboradores, Bacile afirmou.

 O filme alvoroçou uma multidão, estimada em várias centenas de manifestantes, que se reúnem em frente da embaixada americana no Cairo, e foram capazes de romper a linha de segurança, escalando a parede exterior.

Os manifestantes, em seguida, arrancou a bandeira americana e em seguida atearam fogo na embaixada.

Os atacantes colocaram uma bandeira negra que tem sido conhecido para representar grupos com associações a al-Qaeda e outros grupos militantes no lugar da bandeira americana.

A Embaixada da Líbia também foi atacado quando um grupo, contendo cerca de duas dezenas de pessoas, abriram fogo e invadiram a embaixada com metralhadoras e granadas lançadas por foguetes. Durante o ataque, o embaixador dos EUA na Líbia, Christopher Stevens, foi morto juntamente com três outros americanos cujas identidades não foram liberados notificação pendente de suas famílias.

O ataque se acreditava ter sido realizada por Ansar al-Sharia, uma Al Qaeda estilo groupthat sunita tem sido ativa em Benghazi, um oficial de segurança da Líbia disse à Reuters.

Assista vídeos/matérias produzidos pela euronews.net




Igreja anglicana da Nova Zelândia cria outdoors polêmicos de apoio a casamento gay

outdoor

Um outdoor em uma igreja na Nova Zelândia está conseguindo chamar a atenção de todo o mundo. Esta semana a igreja publicou um outdoor com uma imagem que traz o enfeite de duas noivas sobre um bolo de casamento com a frase “Não nos importamos com o quem está em cima”.

 A polêmica é um apoio ao casamento igualitário e reafirmação da posição liberal da igreja de São Mateus (St Matthew-in-the-City). Apesar de cristã, a igreja de arquitetura gótica fundada no século XIX tem uma visão fora do comum em todos os sentidos.

 Não é a primeira vez que a igreja chama atenção com este tipo de divulgação. Em outras campanhas, a denominação deixa bem clara a sua visão nada convencional do Evangelho e espiritualidade.

 Anteriormente foi criado pela igreja um painel com diversos casais de animais formados por machos, fêmeas ou machos e fêmeas, a Arca de Noé ao fundo e um arco-íris, com a mensagem, “Dando boas vindas a dois de cada espécie”. A igreja oferece ainda aos domingos um encontro direcionado para a comunidade LGBT.

 Em outros outdoors criado pela igreja, Maria aparece fazendo um teste de gravidez. Em outra, com Maria e José na cama, o outdoor divulga a frase, “Pobre José, não foi nada fácil competir com Deus”.

 Em uma outra publicação, a imagem revela uma lupa, mostrando como Jesus curou o cego: dando-lhe um óculos.

 Sobre o milagre de Jesus da multiplicação dos peixes, que alimentou mais de 5 mil pessoas, a igreja mostra uma imagem do Cristo Redentor e conta: “O peixe era deste tamanho”.

 A igreja que já mostrou ser bem incomum. Em seu site há informações sobre o que se pode encontrar ao decidir participar da denominação.

Observe alguns trechos da mensagem:

 "O que esperar em são mateus

 Se você vem para São Mateus ...
 não espere encontrar um grupo de oração
 não espere encontrar um grupo de estudo bíblico
 não espere comunhão de mulheres, ou de homens
 ou não espere encontrar uma Escola Dominical ,
 ou um grupo de jovens

Essas coisas acontecem ocasionalmente, mas de uma forma muito pouco convencional.

Em São Mateus você não vai ser esperado para ir em uma escala de serviço,
ou ser parte de uma campanha de angariação de fundos,
ou participar de um grupo de trabalho.
Se você quiser contribua com isso, mas não é o esperado." (...)


outdoor
(Foto:Divulgação) outdoor polêmico 


outdoor
 (Foto:Divulgação) outdoor polêmico 

outdoor
 (Foto:Divulgação) outdoor polêmico

Fonte:http://portugues.christianpost.com

Celebridade$ Go$pel querem cobrar direitos autorais por execução de músicas de louvor em Culto.


Gospel de rapina!



Publicado originalmente por Walter McAlister

 Soube hoje que as Igrejas Cristãs Nova Vida, da qual sou o Bispo Primaz, foram notificadas de que teriam de pagar direitos autorais pela execução de músicas de “louvor” nos seus cultos. Cada uma de nossas igrejas ficaria, assim, responsável por declarar o número de membros e a frequência aos seus cultos, para que fosse avaliado o imposto a ser pago ao Christian Copyright Licensing International (CCLI), sociedade que realiza a arrecadação e a distribuição de direitos autorais decorrentes da execução pública de músicas nacionais e estrangeiras. Por sua vez, o CCLI repassaria o valor devido aos compositores cujas músicas estão cadastradas.

 São poucas as vezes em que me vejo sequestrado por um assunto do momento aqui no blog. Tenho como norma pessoal não me deixar levar pelas “últimas”. Já há bastante alvoroço em torno de assuntos efêmeros e não precisam da minha voz para somar à confusão instaurada por “notícias” e controvérsias. Não obstante essa regra que tento seguir, não posso me calar ante esse fato. Já deixei passar algumas horas até que a minha revolta se acalmasse, para que, no seu lugar, pudesse me expressar com clareza e me reportar às Escrituras como regra. Pois, em meio ao transtorno, ninguém se contém e acaba por pecar pelo excesso. Isso não quer dizer que me sinta menos convicto sobre o que tenho a dizer, mas quero realmente trazer uma perspectiva lúcida.

 Comecemos pelo que constitui o direito autoral e o porquê da sua existência. Seria justo que alguém lucrasse pelo trabalho, a inspiração e a arte de outro sem que o autor da obra participasse dos lucros? Certamente que não. Cada emissora de rádio, show ou outro tipo de empreendimento com fins lucrativos deve prestar a devida parcela do seu lucro a quem ajudou a produzir essa arte.

 Por outro lado, a Igreja é um empreendimento com fins lucrativos? Não – segundo a definição do próprio Estado brasileiro. Ela goza de certos privilégios, na compreensão de que a sua atividade é religiosa, devota e piedosa e, sendo assim, sem fins lucrativos. Que muitos “lucram” em nome da Igreja ninguém duvida. Mas, em termos estritamente definidos pela legislação, não é um empreendimento que tenha como finalidade o lucro.

 Louvar a Deus é uma atividade que gera rentabilidade? Também não. Quando cantamos ao Senhor, estamos nos expressando a Deus em sacrifício santo e agradável a Ele (se bem que não caem nesta categoria muitas das músicas que doravante serão objeto de taxação, por decreto-lei). Mas, para manter o fio da meada desta reflexão, suponhamos que as músicas adocicadas, sem fundamento em qualquer real princípio cristão, emotivas e, em alguns casos, passionais (para não dizer sensuais) sejam realmente louvor (algo que tenho tentado ensinar a nossa denominação que não são). Cantar essas músicas traz lucro para a igreja? A resposta é não. A igreja não lucra. Não há um centavo a mais caindo nas salvas porque cantamos uma música de uma dessas cantoras gospel da moda em vez de Castelo Forte. É possível fazer um culto fundamentado apenas nas músicas riquíssimas do Cantor Cristão e da Harpa Cristã (para não falar nos Vencedores por Cristo, cuja maioria das canções não recai sobre este novo decreto-lei).

 Esses cantores e essas cantoras têm o apoio de empresários da fé. Homens que também lucram absurdamente às custas da boa-fé de pessoas a quem prometem uma vida de lucro pelo seu envolvimento. Não me surpreende ver a lista de “notáveis” que apoiam essa iniciativa.

 Agora, esses cantores que se venderam para emissoras de televisão, que ganham fortunas nas suas turnês “gospel” e pela venda de incontáveis CDs e DVDs, não estão satisfeitos. Querem mais. Querem “enterrar os ossos”. Tornaram-se mercadores da fé, e com essa última cartada, suas máscaras caem por terra. Que máscaras? As que fazem com que acreditemos que eles realmente creem que o culto é para Deus somente. Para eles, a igreja não passa de fonte de lucro. A igreja não passa de um negócio. Sim, porque, por essa ação, afirmam não acreditar que a igreja seja uma assembleia de sacrifício. Para eles, a igreja é uma máquina de dinheiro. Sua eclesiologia é clara. Suas lágrimas de comoção são teatro. Seus gestos de mãos erguidas não passam de encenação.

 A despeito do meu repúdio por esse grupo de músicos “cristãos”, fico grato a eles por uma razão. Tenho tentado ensinar a denominação que lidero a ser mais criteriosa na escolha das músicas cantadas nos cultos. Por força da popularidade desses “superastros do louvor” a pressão da juventude e dos músicos da igreja tem sido quase insuportável. Então cantam as músicas sem devocionalidade real deles e delas para o enlevo de pessoas que nem precisavam confessar Jesus para cantá-las com comoção. Graças ao mercantilismo dos tais, vou emitir uma circular para as nossas igrejas em que instruirei todas a pagar os direitos autorais devidos caso queiram insistir em usar as referidas músicas da moda em seus cultos.

 Os que não querem fazer parte desse mercado de rapina receberão uma lista compreensiva de músicas que continuam sendo de domínio público, inclusive as que compus e pelas quais nunca recebi nem quero receber um centavo. Graças a Deus, são os bons e velhos hinos que têm conteúdo e substância, confissão e verdadeiro testemunho do Evangelho. Há centenas de hinos antigos que vamos tirar das prateleiras e redescobrir. Podemos aprendê-los e retrabalhá-los para torná-los atuais aos nossos dias, com arranjos interessantes. Músicas escritas por santos e não por crianças. Músicas escritas para a glória de Deus e não para lucro sórdido. Sim, falei sórdido. Pois os atuais já lucraram com o que é legítimo. Agora vão atrás do resto. É um gospel de rapina. Sinto-me na necessidade de tomar um banho, pois essa história me forçou a passear pelo lamaçal onde esses chafurdam para encher a própria barriga – que é o seu deus, afinal. Que bom que já me acalmei, pois realmente tinha vontade de dizer muito mais.

 Na paz,


Fonte:Pavablog

Nada mais me surpreende nesse "mundão" Go$pel, tudo em nome de "Je$us"!

Pastor é preso acusado de usar carteira falsa da polícia



Acusado permanece preso na Delegacia Plantonista

 Acusado está preso da Delegacia Plantonista (Foto: Arquivo) Um pastor de uma igreja evangélica foi preso em flagrante na madrugada desta quarta-feira, 12. De acordo com a polícia o homem estava usando documentos falsos. Segundo informações da Delegacia Plantonista, ele usou a carteira do pai, um tenente reformado da Polícia Militar, e alterou os dados.

 Segundo informações checadas na Delegacia Plantonista, o fato ocorreu quando Policiais da Cavalaria Montada passavam pela rua Geru, Centro de Aracaju, e perceberam três homens abordando prostitutas. “A polícia abordou os três, e um deles mostrou uma carteira afirmando ser policial. Os policiais pegaram a carteira e ao analisar perceberam que era falsa”, explica o delegado Marcos Garcia.

 Alexandro do Carmo Santos, de 33 anos, foi conduzido a Delegacia Plantonista por volta das 2h de hoje, junto com os dois amigos, que também se identificaram como pastores. Os dois amigos foram liberados em seguida, mas segundo o delegado, Alexandro responderá por falsificação e uso de documentos, o que pode implicar em uma pena de dois a seis anos de prisão. Ainda de acordo com o delegado, Marcos Garcia, o acusado confessou o crime. “Ele confessou que pegou a carteira do pai e alterou os dados”, afirma.

 Por Adriana Freitas e Kátia Susanna

fonte:Infonet

terça-feira, 11 de setembro de 2012

Estudantes noruegueses teriam sido forçados a falar em línguas em seminário pentecostal



Hélio Pariz

 Cerca de 70 alunos do International Bible College em Oslo (OIBC), capital da Noruega, apresentaram uma queixa no mínimo inusitada à Agência Norueguesa de Garantia de Qualidade na Educação (cuja sigla é NOKUT no idioma daquele país)

 Alegam os estudantes que sofreram vários tipos de assédio moral, tendo sido inclusive forçados sistematicamente a falar em línguas estranhas.

 Como se isso não bastasse, a reclamação – assinada por mais da metade dos alunos da escola que tem aulas em inglês – dá conta de que eles teriam sido acusados também de “carregar o espírito do demônio e praticar feitiçaria”.

 A instituição foi fundada em 2010 por Finn Henrik Larsen, pastor da Igreja Pentecostal do Arco-Íris (“Regnbuen” em norueguês), com o propósito de oferecer cursos de 2 anos para jovens recém saídos do ensino médio, com o objetivo de treiná-los “a se tornarem líderes de igrejas, organizações e da sociedade”. 

Os alunos alegam, ainda, que eram obrigados a frequentar os cultos dominicais somente da igreja do pastor Larsen, e que não tinham liberdade de visitar outras denominações que não a dele.

 Larsen e a diretoria da OIBC se disseram surpresos com as acusações que lhes foram formuladas, que – segundo alegam – só chegaram ao seu conhecimento alguns meses após terem sido apresentadas à NOKUT.

 Larsen colocou em dúvida, ainda, a legitimidade das denúncias, questionando que “é impossível que 70 alunos tenham sofrido todos esses abusos”, estranhando o fato de que ninguém ousou se queixar de nada até o momento da reclamação oficial.

 O Ministério da Educação da Noruega já se reuniu com a direção da instituição, bem como providenciou uma investigação mais aprofundada sobre as denúncias recebidas, cujas conclusões e consequências ainda não foram anunciadas publicamente.

 As fontes das informações acima são The Local e Universitas.

 Leia Mais em: http://www.genizahvirtual.com/#ixzz26CkmPlws Under Creative Commons License: Attribution Non-Commercial Share Alike

VALDEMIRO, R.R. E SILAS NUM BATE-PAPO ENTRE ‘AMIGOS’



Certa vez Valdemiro Santoirado, R.R Suado e Silas Malafeia se encontraram no aeroporto da cidade de Miami e passaram a conversar:

V.S.: Vocês viram que absurdo aquele vídeo do bruxo da IuRd? Dizer: “Ou dá ou desce”! Que coisa terrível ele fez com o rebanho de Deus.

R.R.: Falando em Rebanho… Descobri que dos 37 milhões de evangélicos no Brasil mais de 20 milhões adoram meu circo…ops!…quer dizer, meu show de curas e milagres.

S.M.: Ôo seu trôcha, com a minha nova igreja e meus novos programas, mais de 20 milhões me assistem na TV e muitos compram a minha ‘Bíblia das Finanças’…

B.V.: ô Mala, que eu saiba é na minha ‘Igreja do Mundo’…ops!.. ’Mundial’, que tenho bem mais que 20 milhões de seguidores no Brasil inteiro…Se eu fosse contar o tanto de suor que foi retirado de mim em prol de milagres e ideias marketeiras melhores que a do Ed Mal$$edo…Viram a nova? Meias ‘Sê tu uma benção’ – aonde quer que pisares será abençoado!

R.R: Pelas contas de vocês acho que tem muita gente assistindo o meu show, comprando a Bíblia do Mala e recebendo a cura do Val. Poxa…que povo malandro!

S.M.: R.R. seu trôcha…rs…estamos no Brasil! “O povo não quer só comida, o povo quer comida, diversão e arte”…

B.V.: Então qual de nós dá a comida, a diversão ou a arte?

R.R.: Desculpa gente…Meu avião chegou. Querem carona?

S.M.: há há há…olha o meu jatinho queridos…acaba de pousar também. Vou indo fazer missões por aí.

B.V.: Já que meu avião engalhou na Bolívia, posso ir de carona contigo ‘Mala’?

S.M.: Você tá armado Val? ‘Mermão’, voar sem porte de arma não rola!

Ao ‘suor milagroso’ de Valdemiro, ao ‘espetacular show sobrenatural’ de R.R. e a ‘pequena semente de 911 Reais’ do Mála…meu perturbador abraço de repúdio.



Fonte:Arte de chocar


Monitoramento

Locations of visitors to this page

Radio Macabeus.

II Vídeo