quarta-feira, 16 de abril de 2014

Malafaia censura canal de blogueira no youtube




 Inquisição gospel: Malafaia é contra liberdade de expressão. 

 Pelo menos quando a liberdade de expressão o denuncia. Minha amiga Vera (uma estrangeira no mundo) acabou de nos comunicar que foi censurada no Youtube por uma postagem onde apresentava e comentava cenas de um programa do Malafaia. O mesmo Silas que esbraveja na TV, criticando tudo não aceita criticas. Espero que a Vera consiga reverter a situação e volte com seu vídeo para que mais pessoas possam ver e refletir sobre quem é este senhor travestido de pastor e as barbaridades que ele prega como se fosse Palavra de Deus. 

 Qual o medo deste senhor? De ser contestado? Avaliando o que ele prega da para entender o medo da contestação pois seus argumentos são como castelos de areias que facilmente podem ser derrubados. Se fossem sólidos, moral e biblicamente falando, ele não precisa usar da censura para tentar calar quem discorda dele. 

 Abaixo o texto da Vera publicado no Facebook. 

 Uma Estrangeira No Mundo‎ - Evangelho Puro e Simples - O $how tem que parar!

 Pessoal, descobri hoje que o vídeo "Silas Malafaia, Mike Murdock e Morris Cerullo: como vender bênçãos divinas" (editado por mim com cenas dos programas desses (im)pastores, nas quais usam das mesmas técnicas de manipulação para levar os fiéis a doarem grandes quantias de dinheiro em troca de bênçãos financeiras e outras mais) foi REMOVIDO do Youtube. E ainda recebi uma ameaça do site, dizendo que se uma nova denúncia for feita eu perderei o canal "Estrangeira no Mundo". 

 Quem fez a "denúncia" foi a empresa Emotion Studius, que tem com um de seus clientes justamente o (IM)Pastor Silas Malafaia e sua ADVec (conforme http://www.emotiondigital.com.br/partners.php ). Devem estar se mobilizando para novas denúncias, já que há outros vídeos desmascarando o Malafaia em meu canal. 

 O vídeo deletado tinha 17.159 visitas. Espero, mesmo, que tenha sido bem compartilhado. De qq forma, vou ver se consigo postá-lo aqui no Face. Abaixo, a "notificação" após a remoção do vídeo. Os (IM)Pastores querem calar a todo custo quem denuncia suas HERESIAS, mas o Deus que servimos não dormita. 

 A Ele, toda a honra e toda a glória para sempre.

 Prezado(a) Estrangeira no mundo:

 Desativamos o seguinte material como resultado de uma notificação de terceiros de Emotion Studios Ltda alegando que este material é infrator: Silas Malafaia, Mike Murdock e Morris Cerullo: como vender bênçãos divinas http://www.youtube.com/watch?v=eSIqsWbZEHc Observação: A reincidência na violação de direitos autorais acarretará a exclusão da conta do usuário infrator e dos respectivos vídeos enviados. Para evitar que isso ocorra, remova todos os vídeos sobre os quais você não detém os direitos de reprodução e não envie outros vídeos que violem os direitos autorais de terceiros. Para saber mais sobre a política de direitos autorais do YouTube, leia nossas Informações sobre direitos autorais.

 Se uma de suas postagens for identificada incorretamente como infratora, o usuário poderá enviar uma contranotificação. Veja informações sobre esse processo em nossa Central de Ajuda.

 Observe que na seção 512(f) da Lei de Direitos Autorais, qualquer pessoa que intencionalmente apresentar declaração falsa de que um material foi desativado por engano ou identificação incorreta pode estar sujeita à penalidades por danos.

 Atenciosamente, — Equipe do YouTube

Fonte :Exemplo bereano: 

terça-feira, 15 de abril de 2014

Racismo, fraude e ameaças reveladas em reunião secreta da Renascer.Assista.



A gravação assusta. Além dos disparates típicos da Renascer, temos uma demonstração de racismo inaceitável.

 Para que o leitor entenda o contexto, a voz na gravação é do Bispo Leandro Miglioli Hernandes, que apesar de ter o mesmo sobrenome do líder da Renascer, não tem qualquer parentesco com o mesmo. 

Conhecido como bispo Lê, o líder da Renascer regional Alphaville resolveu inserir em seu sobrenome o “Hernandes” como “prova de amor” ao Apóstolo Estevam. Leandro também imita a voz e os trejeitos de seu ídolo, usa as mesmas roupas e joias e tem uma tatuagem com o rosto do de Hernandes em local onde não bate sol. Lê é hoje o piti bull (ou seria poodle) do Estevam Hernandez, sendo um dos poucos ainda leais ao apóstolo.

A gravação é um trecho da reunião de Miglioli com os pastores e líderes da Renascer da Bahia. A denominação está derretendo no estado e enfrenta enorme crise que culminou com a saída do seu líder principal que abriu o verbo no seu culto de despedida da igreja. Vamos dar mais detalhes deste imbróglio oportunamente, após a checagem das informações. Já adiantamos que o escândalo é grande e irá abalar a seita Renascer.

 Na gravação, fala-se de alugueis. No caso, se trata da prática, já bem conhecida na Renascer, de deixar de pagar alugueis, de caso pensado, levando ao litígio em longas disputas judiciais a fim de garantir a ocupação custo zero. Este tipo de malversação inicialmente acontecia quando a filial estava rendendo pouco, depois passou a ser sistemática e foi o que motivou os primeiros escândalos públicos da Renascer há 12 anos atrás com relatados na Veja, Domingo Legal e outros.

 A gestão financeira da Renascer obedece a regra: Primeiro salva-se o dos Hernandes, depois o resto da quadrilha. Se sobrar algo, o dinheiro do aluguel, contas e salários volta para a filial. Obviamente, esta é uma decisão fácil de ser tomada pela sede em São Paulo. Terríveis são a pressão e as ameaças sofridas pelos pastores locais por parte dos proprietários dos imóveis. Já houve casos de proprietários irem cobrar alugueis arrasados de arma em punho.

 Por estas e outras, muitos pastores locais se ressentem da política sistemática de atrasar alugueis de templos e buscam interceder na tesouraria central da Renascer em favor dos proprietários dos imóveis locados. E, como se escuta no áudio, os Hernandes não estão nem ai para a ética e o negócio é lesar a todos. Quem quer ser ético é chamado de DESLEAL.

 Não por acaso, é tão difícil um pastor alugar um imóvel neste país. Preferem alugar para traficantes do que para um pastor.

 O alvo do comentário racista é o pastor Gilberto Santos.

 Compartilhem a notícia antes que a matéria e a gravação tenham se sair do ar.

 Genizah

Pastor preso na Espanha por abusar de garota de 12 anos é brasileiro

(Ilustração: indiatvnews.com)

A polícia e as autoridades judiciais na Espanha mantêm uma estrita política de respeitar a privacidade de suspeitos de crime enquanto não ocorre uma condenação.

 Assim sendo, não consegui saber muita coisa mais sobre a prisão — e o pedido de que seja condenado a 10 anos e meio de cadeia – do pastor evangélico Macsuel Leonor P. P. (nem o nome completo é fornecido antes da pessoa ser julgada), de 36 anos de idade, residente em Barcelona, acusado de manter relações sexuais com uma menina de 12 anos que frequentava um de seus “grupos de oração”.

 Além dessas informações básicas, uma outra, vergonhosa: o pastor é brasileiro.

 Os encontro nos “grupos de oração”, de que participava também a mãe da menina, serviram como forma de o pastor estabelecer contato com a menor por telefone celular e pelo Facebook. A mãe acabou descobrindo e prestando denúncia aos Mossos d’Esquadra, a polícia da Catalunha, região de que Barcelona é a capital.

 A própria garota acabou admitindo, em juízo, que concordou com os encontros sexuais com o pastor. Isso, porém, não elimina o crime, já que a idade de consentimento para relações na Espanha é de 13 anos, que o governo atual, por considerar excessivamente baixa, pretende elevar para 16 anos com a reforma do Código Penal, cujo projeto está sendo discutido nas Cortes (Parlamento) desde outubro passado.

 As autoridades também não informam a igreja a que o pastor Macsuel pertence.

 O pastor está preso há vários meses, e a data do julgamento não foi anunciada.

Coluna do Ricardo Setti

As catacumbas, local de descanso dos mártires da fé!

catacumba

Por Laura Guadalupe

 Nas entranhas da Cidade Eterna, protegidos do caos que fere os ouvidos, há lugares em que só o silêncio fala. Ele fala com toda a sua força ensurdecedora, especialmente quando se dirige ao coração e conta histórias de homem e mulheres que deram a vida para defender a própria fé. É o mundo subterrâneo das catacumbas, onde foram sepultados alguns pontífices e os primeiros cristãos.

 Fabrizio Bisconti, diretor da Pontifícia Comissão de Arqueologia Sacra para as Catacumbas.

 Quais são as origens das catacumbas? 

 Bisconti: As catacumbas, entendidas como cemitérios cristãos, hipogeus, nasceram em Roma entre o fim do século II e o início do III, durante o pontificado de Zeferino (199-217), que encarregou o diácono Calisto, depois eleito papa (217-222), de supervisar o cemitério da Via Ápia. Lá foram sepultados alguns pontífices do século III, entre os quais Sisto II, assassinado durante a perseguição de Valeriano, em 6 de agosto de 258. As catacumbas são o começo de um sistema funerário original: são cemitérios exclusivos, onde eram sepultados os fiéis pertencentes à comunidade cristã, como num abraço fraterno.

 Como elas mudaram de função ao longo do tempo?

 Bisconti: Como sepultura dos mártires, as catacumbas mantiveram a função funerária, mas assumiram também um papel devocional, porque os peregrinos iam venerar as sepulturas santas no dies natalis (dia da morte) do mártir, para rezar e comer uma refeição simbólica fúnebre (refrigerium). Na Alta Idade Média, as catacumbas perdem a função funerária e mantêm só a de veneração.

 Quantos mártires cristãos foram sepultados nelas durante as perseguições? 

 Bisconti: Os mártires romanos de que temos notícia pelas fontes e testemunhos arqueológicos são cerca de uma centena. Mas muitos deles não foram registrados pelas fontes nem pela memória devocional.

 Há muitos mártires dos quais não se sabe nada, mas, de muitos outros, temos informações sobre o nome, a história. São Sebastião e Santa Inês, por exemplo. Na sua opinião, qual é a catacumba mais cheia de fascínio, seja por conter os restos de um santo ilustre, seja pelas inumeráveis relíquias de desconhecidos? 

Bisconti: O complexo mais interessante, sem dúvida, é o de São Calixto, que tem mártires ilustres como Sisto II, já mencionado, mas que tem relação também com mártires imersos na fabulação legendária, e mesmo assim muito amados pelos fiéis, como Santa Cecília e São Tarcísio.

 Só em Roma há cerca de sessenta catacumbas. Quais são as mais visitadas e as mais antigas? E no resto da Itália? 

 Bisconti: As catacumbas romanas mais visitadas e abertas ao público são as de São Calixto e São Sebastião, na Via Ápia; de Domitila, na Via Ardeatina; de Santa Inês, na Via Nomentana; de Priscila, na Via Salária. As catacumbas mais antigas são as de Sebastião, Calixto, Domitila, Priscila, Calepódio, Pretextato, Novaciano, dos Santos Pedro e Marcelino e de Santa Inês. Na Itália temos que recordar também as catacumbas de São Genaro, em Nápoles, de São João, em Siracusa, de Santo Antíoco, na Sardenha, de Santa Catarina e São Mustiola em Chiusi, de São Senador, em Albano, e de Santa Cristina, em Bolsena.

 Esses cemitérios se caracterizam também pela presença de uma arte pictórica narrativa e simbólica. Por exemplo, nas catacumbas de Priscila, em Roma, é conservada a imagem mais antiga de Maria. De quando é exatamente esse afresco? Quais são as particularidades dele?

Catacumba Priscila Madonna
 Catacumba Priscila Madonna

 Bisconti: A “Madonna” de Priscila é de 230-240. A pintura representa Maria com o Menino (Virgo Lactans), com o profeta Balaão apontando as estrelas, para anunciar a chegada do Messias.

 Houve outras descobertas de antiguidade parecida?

 Bisconti: Sim. Por exemplo, no cemitério de Pretextato, também na primeira metade do século III, podemos encontrar um afresco que representa a cena mais antiga da coroação de espinhos.

Blog Carmadélio

quarta-feira, 9 de abril de 2014

Iurd prega na Nova Zelândia que óleo cura doença e casamento


Bispo acabou admitindo a um jornal 
que óleo santo não cura, mas a fé sim 

 Um jornal de Nova Zelândia publicou que a Iurd (Igreja Universal do Reino de Deus) está “empurrando” para seus fiéis um óleo cura-tudo, desde tumores e esquizofrenia a problemas no casamento. Informou que o fundador da igreja é o brasileiro Edir Macedo, que se tornou “um bilionário dos dízimos”.

 A Universal apresentou o “óleo santo” aos seus fiéis recentemente em um culto de domingo, em um centro de eventos em Manukau, que, com 360 mil habitantes, é a terceira maior cidade do país
.
 Dias antes do culto, a Igreja distribuiu pelo correio um boletim onde expõe o suposto poder de cura do óleo, que teria sido abençoado em locais bíblicos de Israel.

 O The New Zealand Herald entrou em contato com o responsável pelo tempo-sede da Igreja, em Otahuhu, para que apresentasse provas de que o óleo cura, mas o bispo Victor Silva (foto) negou que o líquido seja milagroso. Alegou que o uso do óleo é “um ato de fé” que pode ajudar no processo restaurativo. 

Provavelmente por temer problemas com a Justiça, o bispo disse que os doentes que aparecem na igreja são aconselhados a procurar um médico.

 O texto do boletim, contudo, garantiu que a oferta do óleo se trata de “uma oportunidade única para aqueles que precisam de um milagre”.

 O boletim de oito páginas transcreveu relatos de fiéis que teriam conseguido cura com o líquido santo. Uma seguidora afirmou que, depois de período de unção, ela se livrou de um tumor. “Os médicos não conseguiram encontrar nada.”

 "O óleo santo foi escolhido por Deus como um instrumento de fé para curar os doentes", disse o boletim. 

"Saiba como usá-lo para ungir os doentes, os deprimido, seus entes queridos e familiares, seu local de trabalho e objetos que representam dificuldades ou desafios em sua vida."

 Mas em letras miúdas o boletim avisa que o Centro de Ajuda da Iurd não tem a pretensão de curar as pessoas, porque os doentes devem seguir as orientações do médico, mas “acredita no poder de Deus”.

 A versão online do jornal apresentou aos leitores uma pesquisa com três opções: “Eu não compraria o óleo, mas as pessoas acreditam no que quiserem”, que até hoje obteve 23% dos votos, “A igreja está se aproveitando das pessoas vulneráveis” (69%), e “Eu acredito na cura pela fé” (8%).

 Com informação do The NewZealand. 

paulopes.com.br

Simplicidade que incomoda...



"Não sou católico, e nem estou defendendo o catolicismo, mas fico impressionado ao ver a quantidade de gente ofendendo o Papa, o chamando de hipócrita por andar em um carro simples. 

Então ser sincero é o que ? 

Andar de avião particular como o ''Bispo'' Macedo?  

Dirigir carros milionários como o ''Pr.'' Silas e depois pedir oferta na TV dizendo que precisa desse dinheiro para a ''Obra''? 

Se hospedar em hotéis 5 estrelas na Europa com a desculpa de ''pregar'' como o R.R Soares? 

 Por favor, se querem julgar, olhem primeiro para os seus ''paradigmas'' antes de acusar outros!"

José Eugênio Soares, mais conhecido como Jô Soares ou simplesmente , é um humorista, apresentador de televisão, escritor, artista plástico, dramaturgo, diretor teatral, músico e ator brasileiro.

Título: do Blog
Imagem da Internet

Fonte: https://www.facebook.com/josoaresreal via Zguiotto

"Crescimento Evangélico?"Eis o motivo...

Para ler a matéria,clique no link abaixo.

Clique na imagem para ampliar



terça-feira, 8 de abril de 2014

Charlatanismo:Pastora tira chiclete de uva de fiel e diz que é câncer



Marco Feliciano na Playboy!!!!



Feliciano revela ter usado cocaína na adolescência e fala sobre sexo anal

 Pastor também tentou usar maconha, mas disse não ter conseguido
 O deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP), conhecido por suas declarações polêmicas contra as minorias, revelou detalhes íntimos da sua vida pregressa, antes de se tornar pastor, em uma entrevista à revista Playboy.

 O parlamentar, que hoje condena o uso de drogas, confessou já ter usado cocaína na adolescência. “Conheci a cocaína nos bailinhos, no fim dos 12 anos. Só a cocaína. Eu tentei a maconha, mas engasguei, nunca consegui fumar nem cigarro. Não conseguia tragar. Com a cocaína era fácil”, avaliou.


 Questionado sobre a possibilidade de um homem sentir durante o sexo anal, Feliciano disse acreditar ser um caminho sem volta e admitiu nunca ter feito.

 “Com certeza, tem homens que têm tara por ânus, sim. Eu não entendo muito dessa área porque nunca fiz, graças a Deus, e espero nunca fazer, porque parece e quem faz não volta mais. [Risos.] Deve ser uma coisa tão estranha”, finalizou.

Correio 24 Horas

Na ânsia de querer aparecer,tudo é válido para esse sr., inclusive dar entrevista em uma revista pornográfica. 

Pergunta que não quer calar:

Feliciano e seus fiéis irão comprar a revista?

segunda-feira, 7 de abril de 2014

Polícia prende pastor por estuprar filhas de 10 e 14

O pastor foi preso por volta das 16h30, na casa dos pais, em Araçatuba, cidade próxima a Birigui, onde ele estava morando desde que sua mulher o expulsou de casa  Foto: Chico Siqueira / Especial para Terra

A filha mais velha contou à polícia que era estuprada desde os 10 anos, e a condição para que não revelasse os abusos a ninguém era de que o pai não molestasse a irmã mais nova

 A polícia Civil de Birigui, no interior de São Paulo, prendeu nesta sexta-feira um pastor evangélico acusado de abusar sexualmente de duas filhas, de 10 e 14 anos. A prisão preventiva foi pedida pela titular da delegacia da mulher, Izabel Cristina, ao concluir o inquérito sobre o caso. “Há todos os requisitos que sustentam a prisão preventiva, por isso, o inquérito foi finalizado com o pedido e a Justiça aceitou”, disse Cristina.

 Os abusos foram denunciados pela filha mais velha ao ver o pai estuprando a irmã mais nova. Segundo a delegada, a denúncia contra o pastor vinha sendo investigada desde dezembro, quando avó das meninas levou o caso à polícia ao tomar conhecimento dos estupros cometidos pelo genro por meio da neta mais velha. Em depoimentos, as meninas confirmaram que haviam sido abusadas pelo pai.

 De acordo com a delegada, exames realizados nas vítimas, pelo Instituto Médico Legal (IML), confirmaram os abusos. “Ele estuprou as duas, os laudos confirmaram”, disse a delegada.

 A filha mais velha contou à polícia que era estuprada desde os 10 anos, e a condição para que não revelasse os abusos a ninguém era de que o pai não molestasse a irmã mais nova. Em dezembro, porém, ela o flagrou abusando da caçula e decidiu revelar a situação à avó materna.

 O pastor foi preso por volta das 16h30, na casa dos pais, em Araçatuba, cidade próxima a Birigui, onde ele estava morando desde que sua mulher o expulsou de casa, ao tomar conhecimento das acusações. Ele não apresentou reação quando policiais deram voz de prisão. O pastor foi levado para um presídio de detentos sentenciados por crimes sexuais.

 A polícia não divulgou os nomes para preservar a identidade das vítimas.

Terra

Pastor da IURD e sua esposa,são acusados de homicídio e de terem forçado o aborto da amante do pastor



A cidadã Judith Maria Graça da Silva, 39 anos, começou nesta quinta-feira, 27, a ser julgada pelos crimes de homicídio da sua amiga Bárbara de Sá Nogueira (gerente de um balcão do Banco Millennium Angola) e de aborto forçado contra a ex-amante do seu esposo pelo Tribunal Provincial de Luanda.

 Para além das infracções acima mencionadas, a ré é acusada de ter cometido os crimes de carecer privado em colaboração com o seu esposo Elsando Danilo Lobrano Freire Vicente, 28 anos, e a sua amiga Joana Tatiana dos Santos, 27 anos.

 Apesar de terem sido instruídos em separados os juízes da 6a Secção de Crimes Comuns, uma equipa liderada por Sebastião Luís Manuel, decidiram julgar os processos 1327/2013-D e 3283/13-B em simultâneo, em concordância com as equipas de advogados e serão ouvidos 27 declarantes.

 O Ministério Público acusa o pastor da Igreja Universal do Reino de Deus, Elsando Vicente, a sua esposa Judith da Silva e Joana dos Santos de terem provocado aborto à jovem Griselda Catarina Cabral de Melo, com quem o primeiro mantinha uma relação extraconjugal.

 Antes de presumivelmente come- terem este crime, o “pregador” tentou por diversas vezes convencer a sua amante a abortar para não estragar a sua relação amorosa, mas não terá tido sucesso por ter-se manifestado disponível a trazer a criança ao mundo.

 “Farto de andar ao encalço da ofendida sem sucesso resolveu, com a ajuda da sua companheira, arquitectar um plano para concretizar a sua vontade. O que terá sido realiza- do no dia 26 de Abril de 2010, num dos quartos da Pensão Vitores, situada no bairro Mártir do Kifangondo”, lê-se no documento. 

Nesse dia, o arguido terá ido buscar a sua amante em casa e a levado à pensão com o argumento de que seria para ter uma conversa amena com a sua esposa. Mas, ao entrar no quarto, foi forçada a fazer o aborto porque o pai da criança não tinha condições financeiras para as sus- tentar.

 O representante do Ministério Público contou que Judith e a sua amiga amarraram a jovem na cama, despiram-na e lhe terá introduzido três comprimidos na cavidade vaginal, obrigando-a a engolir outros dois para provocar a saída do feto. A mesma foi desamarrada por volta das 19horas e os sinais de expulsão do feto aconteceram apenas às 5 horas da manhã do dia seguinte. Uma hora depois, a ofendida, num estado de perigo eminente de vida, com o cordão umbilical no intróito vaginal e com a placenta na vagina foi levada à clínica Meditech para receber tratamento médico adequado.

 Quanto ao assassinato de Bárbará de Sá Nogueira, o representante do Ministério Público baseia-se na quantidade de golpes desferidos e nas partes do corpo atingidas, para sustentar que Judith da Silva agiu de forma livre, consciente e voluntária, com a intenção de tirar a vida da vítima, ocultar o corpo desta e subtrair-se dos órgãos de justiça. Acrescentou que foi ela quem mais tarde veio a indicar aos agentes da Polícia o sítio onde se encontrava o cadáver.

 Disse ainda que a arguida confessou ser a autoria do crime durante a fase de instrução processual, alegando ter praticado tal acto por estar imbuída de ciúme pelo facto de suspeitar que estava a ser traída por um outro homem que não era o esposo de sua companheira.

 Pesam contra a acusada o facto de ter sido supostamente a proprietária do imóvel onde ocorreu o homicídio, superioridade (em função da arma) e acumulação de infracções. E, por outro lado, o Ministério Público apresenta como provas matériais o exame técnico do crime, autos de exames, reprodução simulada do crime e registo de chamadas telefónicas das duas.

 No seu entender, ela deve ser condenada a uma pena de 16 a 20 anos de prisão maior e descartou a possibilidade de os seus advogados requererem a liberdade condicional.

 A instância de defesa do pastor Elsando Vicente alegou que o seu cliente não sabia que a sua ex-mulher pretendia fazer mal à sua amante e que só a levou ao encontro desta última por acreditar que estava disposta a perdoá-los pela traição. Já a equipa dos advogados de Judith da Silva, constituída pela dupla Sérgio Raimundo e José Carlos, limitaram -se a apresentarem os seus argumentos por escrito ao tribunal.

O País

sexta-feira, 4 de abril de 2014

Igreja Universal é condenada a indenizar fiel

Foto: Igreja Universal é condenada a indenizar fiel após cair no propósito da "Fogueira Santa de Israel" e doar 10 mil à Igreja. - http://migre.me/iDoxX

A Fiel jamais recebeu as bençãos prometidas pelo pastor no momento da doação.

O juiz Mario Cunha Olinto Filho, da 2ª Vara Cível da Barra da Tijuca, condenou a Igreja Universal do Reino de Deus – IURD- a indenizar uma fiel levada a fazer doação para o “Culto da Fogueira Santa”. A autora da ação fez um depósito no valor de R$ 10 mil numa conta bancária da igreja na crença de que seus problemas familiares e financeiros seriam resolvidos. A IURD terá que devolver os R$ 10 mil depositados e mais R$ 10 mil a título de indenização moral, sendo os valores acrescidos de juros e correção monetária. 

Na sentença, o juiz assinalou que a fiel encontrava-se “com o casamento se dissolvendo e, embora devendo cotas de condomínioea escola dos filhos, resolve, por conta das promessas da ré (IURD), ‘doar’ R$ 10.000,00 para o ‘Culto da Fogueira Santa’, para ter as prometidas vitórias”. “O dinheiro – continuou o juiz - evidentemente não foi para a fogueira, embora possamos dizer metaforicamente que a autora torrou suas verbas: foi evidente para os bolsos dos organizadores da igreja, não sendo de forma alguma desconhecido do público – inclusive diante de inúmeras reportagens jornalísticas - serem escolhidos por critérios que envolvem a capacidade em arrecadação”.

 Processo: 040 2490 10 2009 8.19. 0001

Poder Judiciário

Filho adolescente de Pastor é procurado pela polícia por assassinar gays em São Paulo

O adolescente Igor Alves, 15 anos, estava desaparecido desde sábado Foto: Reprodução
O adolescente Igor Alves, 15 anos, 
estava desaparecido desde sábado 
Foto: Reprodução

Polícia busca adolescente acusado de matar gays em SP 

Acusado de matar dois homossexuais e de preparar a morte de um terceiro para os próximos dias, um adolescente de 17 anos é procurado pela Polícia Civil de Agudos, no interior de São Paulo. O jovem fugiu após a polícia localizar o corpo de Igor Alves, 15 anos, supostamente uma de suas vítimas. O corpo de Igor, morto a facadas, foi localizado na noite de quarta-feira em um reflorestamento de pinus na zona rural de Agudos.

 Igor, que morava com os avós, em Agudos, estava desaparecido desde sábado. A polícia investigava o caso como sequestro. O pai de Igor, que mora em São Paulo, viajou a Agudos para distribuir fotos do adolescente na tentativa de localizar o filho.

 Na quarta-feira, a polícia prendeu um comparsa do adolescente, que confessou a participação no crime e levou os investigadores ao local onde estava o corpo de Igor. "Ele ainda nos contou que o adolescente o obrigou a dar uma facada em Igor para que confirmasse sua participação no crime e teria dito que, antes de a polícia localizar o corpo de Igor, mataria outro adolescente, de 15 anos”, revelou Biazon.

  “Checamos e realmente constatamos que ele havia assediado o menino de 15 anos, que já não estavam mais frequentando as aulas com medo das investidas dele”, afirmou Biazon. “Acho que ele tem algum distúrbio, não aceita a condição de homossexual”, disse o delegado.

 A polícia começou a suspeitar do jovem porque ele tinha sido o último a ver Igor. “Ele contou aos familiares de Igor que ele tinha sido sequestrado por três homens que ocupavam um Fiat Pálio verde, e como ele tinha um corte de faca nas mãos, desconfiamos e pedimos sua internação”, contou o delegado titular de Agudos, Jader Biazon.

 Além disso, a polícia tinha outro motivo para suspeitar de o adolescente. Ele já tinha passagem por homicídio motivado por homofobia. Ele cumpriu pena de internação na Fundação Casa por matar com 16 facadas o empresário Valdinei Rocha, 56 anos, em 17 de março de 2013. Segundo Biazon, o empresário, dono de uma fábrica de toldos e coberturas, era homossexual e tinha um caso com o adolescente, que contou com ajuda de um rapaz de 18 anos, que está preso pelo crime.

 "Crime poderia ter sido evitado" 

Para o delegado, a morte de Igor poderia ter sido evitada se a Justiça não aliviasse a pena do adolescente acusado de ter cometido o crime. Ele deveria sair da prisão ao completar a maioridade, mas o Tribunal de Justiça de São Paulo reformou a pena e o colocou em semiliberdade seis meses depois da morte do empresário. “Foi assim, livre nos finais de semana, que ele começou a fazer amizade com Igor, que se apaixonou por ele e até ameaçava deixar a casa dos avós porque os idosos são evangélicos e não aceitavam sua homossexualidade”, contou o delegado.

 No dia 27 de março, o Juizado de Menores de Marília, onde o adolescente cumpria pena, extinguiu a semiliberdade e o colocou de vez em liberdade. “Dois dias depois de ser colocado em liberdade e pouco mais de um ano depois de matar o empresário, ele matou Igor”, afirmou o delegado. Para Biazon, as atuais leis o impedem agora de localizar o jovem, que pode se transformar em um assassino em série. “Ele vai completar 18 anos em agosto próximo, mas não posso nem usar uma foto para localizá-lo”, diz o delegado. 

O pai do adolescente é pastor evangélico e separado da mãe. Ele não tinha passagens na polícia até o assassinato do empresário. O seu comparsa, também não tinha passagens pela polícia, mas agora teve internação determinada pelo Juizado de Menores.

 Terra

quinta-feira, 3 de abril de 2014

Igreja Universal terá que construir praça em terreno indevidamente desapropriado

Novas regras para o uso do terreno localizado ao lado da Igreja Universal do Reino de Deus (Iurd) foram definidas pelo Conselho Deliberativo do Patrimônio Cultural de Belo Horizonte. Um documento, publicado nesta terça-feira (1º), no Diário Oficial do Município (DOM), determina que apenas um terço da área, que fica no bairro de Lourdes, na região Centro-Sul, pode abrigar edificações próprias da instituição.

 O texto ainda estabelece que os outros dois terços do terreno deverão ser usados para a construção de uma praça pública. Em 2005, a Iurd demoliu, arbitrariamente, três casarões da década de 1940, que estavam em processo de tombamento. O projeto aprovado é uma espécie de punição, prevista em uma ação judicial impetrada pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG).

 Um ano antes das casas serem destruídas, a Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) apresentou um parecer técnico contrário à demolição, mas a cúpula da igreja desrespeitou a análise. A Iurd tem 180 dias para iniciar a execução do projeto, elaborando um plano de arquitetura e engenharia da praça que siga as diretrizes do conselho. A proposta será submetida a nova análise do órgão.

 A manutenção da praça e outras construções do terreno ficarão a cargo da Iurd. O local será aberto à população em geral, durante dias úteis e finais de semana.

 Outras punições também foram estabelecidas. A Iurd deverá contratar um artista plástico para construir um mural, que ficará nos fundos da praça e fará uma homenagem a patrimônios históricos da Capital mineira. Um anexo no Museu de Arte da Pampulha também deverá ser construído.

 A Igreja informou que irá recorrer da decisão para que possa utilizar do terreno, que é de sua propriedade.

Bhaz.com

quarta-feira, 2 de abril de 2014

VATICANO EXPÕE O PAI NOSSO MAIS ANTIGO

Exposição da maior coleção privada de textos e documentos bíblicos raros do mundo




De 2 de abril a 22 de junho, o Vaticano fará uma mostra chamada Verbum Domini II, com quase 200 manuscritos antigos e documentos bíblicos, entre os quais o Papiro Bodmer XIV-XV, que possui o fragmento escrito mais antigo do Evangelho de São Lucas, o mais antigo Pai Nosso já conhecido e um dos fragmentos escritos mais antigos do Evangelho de São João.

 É a segunda iniciativa deste tipo com o patrocínio pelo Pontifício Conselho da Cultura e a promoção do Green Collection, a maior coleção privada de textos e documentos bíblicos raros do mundo.

 Pela primeira vez será exposto ao público quase duzentos volumes de incalculável valor histórico, dentre os quais três fragmentos dos profetas Daniel, Ezequiel e Jeremias dos manuscritos do Mar Morto, os mais antigos textos conhecidos das Escrituras hebraicas.

 Estarão expostas também cinco páginas dos Salmos em grego do papiro Bodmer que datam do III ou IV século; manuscritos de Codex Climaci Rescriptus, uma das Bíblias mais antigas e que contém os textos na língua nativa de Jesus, o aramaico palestino; textos do século VI e VII, em grego, dos Evangelhos e outros do VI século contém os textos do Antigo e do Novo Testamento.

Fonte: Aleteia


Monitoramento

Locations of visitors to this page

Radio Macabeus.

II Vídeo