terça-feira, 25 de novembro de 2014

“Fui estuprada e terei a criança”. Conheça a história de Irmã Lucy Veturse,a freira que foi violentada

freira

Uma história comovente. Irmã Lucy Veturse, da Bósnia, foi estuprada e optou em não usar a violência contra o feto gerado no ato indesejado. Acompanhe o testemunho da freira que foi publicado na Revista Pergunte e Responderemos.

Confira a carta da religiosa

Reverendíssima Madre Geral,

Eu sou Lucy Veturse, uma das Junioristas que foram violentadas pelos milicianos sérvios … acontecimento que atingiu a mim e às duas Irmãs Religiosas: Tatiana e Sendria.

Seja-me permitido não descer a certos particulares do fato. Há experiências tão tristes na vida que não podem ser comunicadas para ninguém a não ser àquele Bom Pastor a quem me consagrei no ano passado com os três votos religiosos.

O meu drama não é a humilhação padecida, como mulher, nem a ofensa insanável feita à minha escolha existencial e vocacional, mas é sobretudo a dificuldade de inscrever na minha fé um acontecimento que certamente faz parte do insondável e misterioso plano dAquele que eu continuarei a considerar sempre o meu Divino Esposo.

Tinha lido, poucos dias antes, o ´Diálogo das Carmelitas´ de Bernanos e me tinha sido espontâneo pedir ao Senhor poder eu mesmo morrer mártir. Ele me tomou na palavra,…mas de que jeito! Encontro-me atualmente numa angustiante noite escura do espírito. Ele destruiu o projeto de vida que eu considerava definitivo para mim. De improviso me inseriu em um novo desígnio que neste momento é , para mim, ainda a ser descoberto.

Escrevo, Madre, não para receber da senhora conforto, mas para que me auxilie a agradecer a Deus por me ter associado a milhares de minhas compatrícias ofendidas na honra e forçadas à maternidade indesejada. Minha humilhação junta-se à delas e, pois que não tenho outra coisa para oferecer para a expiação dos pecados cometidos pelos anônimos violentadores e para uma pacificação entre as duas opostas etnias, aceito a desonra padecida e a entrego à misericórdia de Deus.

Agora eu sou uma entre elas, uma das tantas anônimas mulheres do meu povo com o corpo destruído e a alma devastada. Nosso Senhor me admitiu a participar de seu mistério de vergonha; mais ainda a mim, Religiosa e freira, concedeu o privilégio de compreender até o fundo a força diabólica do mal.

Sei que, de agora em diante, as palavras de encorajamento e de consolação que conseguir extrair do meu pobre coração, serão com certeza aceitas, porque a minha história é a história delas e a minha resignação, sustentada pela fé, poderá servir, se não de exemplo, pelo menos de referencial para as suas reações morais e afetivas.

Lembro que, quando freqüentava em Roma a Universidade ´Auxilium´ para a formatura em Letras, uma idosa docente de Literatura Eslava citava os seguintes versos do poeta Alexei Mislovich: ´Tu não deves morrer, porque tu escolheste ficar do lado da vida´. Na noite em que fui dilacerada pelos sérvios, por horas seguidas continuava a repetir para mim mesma aquelas palavras que me pareciam como um bálsamo para a alma, mesmo no momento em que o desespero parecia aflorar para me apanhar. Agora tudo passou e, se me volto para trás, tenho a impressão de ter tido um terrível sonho feio.

Tudo passou, mas, Madre, tudo está para começar. No seu telefonema, depois de suaspalavras de conforto, de que ficarei agradecida por toda a minha vida, a senhora me colocou uma clara pergunta: ´Que farás da vida que te foi jogada no seio? ´. Percebi que sua voz tremia ao me colocar esta interrogação, à qual achei pouco oportuno responder logo, não porque não tivesse já refletido sobre a escolha, a decisão a ser tomada, mas para não atrapalhar as eventuais propostas e projetos seus a meu respeito.

Eu já decidi. Se for mãe, o menino será meu e de ninguém mais. Sei que poderia confiá-lo a outras pessoas, mas ele tem direito, mesmo não sendo esperado por mim, nem pedido, ao meu amor de mãe.

Não se pode arrancar uma planta de suas raízes. O grão caído no chão precisa de crescer lá onde o misterioso semeador, mesmo sendo iníquo, o jogou. Realizarei minha vocação religiosa, mas de outra maneira. Não peço nada à minha Congregação, que já me deu tudo. Fico agradecida pela solidariedade fraternal das coirmãs, que nestes dias me encheram de atenções e amabilidades, em particular por não me ter incomodado com perguntas indiscretas. Irei embora com meu filho, se Deus quiser. Não sei ainda aonde, mas Deus, que interrompeu improvisamente minha maior alegria, me orientará e indicará o caminho a percorrer para cumprir sua vontade.

Voltarei a ser uma moça pobre, retomarei meu velho avental, meus tamancos, que as mulheres usam nos dias de semana, e irei com minha mãe a recolher a resina da casca dos pinheiros dos nossos vastos bosques.

Deve mesmo haver alguém que comece a quebrar a corrente de ódio que deturpa, há tanto tempo, os nossos países. Ao filho que vier (se Deus quer que venha) ensinarei mesmo somente o AMOR. Ele, nascido pela violência, testemunhará, perto de mim, que a única grandeza que honra a pessoa humana, é aquela do PERDÃO.

Ancoradouro

Cavaleiros de Colombo doam dois milhões de dólares para ajudar refugiados na Síria e no Iraque



Os Cavaleiros de Colombo, a maior associação laical da Igreja Católica no mundo, estão enviando mais de dois milhões de dólares para os refugiados que fogem da violência do Estado Islâmico (ISIS) no Iraque e na Síria, um dinheiro que será utilizado para construir moradias e proteger estas pessoas do inverno.

Em declarações ao Grupo ACI, o Cavaleiro Supremo, Carl Anderson, assinalou em 20 de novembro que “temos dezenas de milhares de refugiados nesta área (norte do Iraque), que tiveram que deixar as suas casas ameaçados com armas. Muitos deles estão dormindo ao ar livre, em corredores. Três, quatro famílias juntas em uma escola cristã. E o inverno está chegando”.

Nesse sentido, disse que “temos que prover-lhes algo sobre uma base mais permanente porque isso não será resolvido nos próximos meses ou talvez inclusive nos próximos anos”. “O que não queremos que aconteça é que as pessoas nasçam e morram nos enormes campos de refugiados, como está acontecendo com os palestinos, por exemplo. Por isso é importante que façamos alguma coisa”, acrescentou.

A construção das casas “pode começar já no próximo mês”, indicou o site dos Cavaleiros de Colombo. Mais de 100.000 cristãos fugiram de suas casas na região de Mosul, no norte do Iraque, depois da chegada do Estado Islâmico que os forçou a saírem em julho. Muitos dos habitantes deixaram a maioria ou todos os seus pertences e agora, como refugiados, vivem em barracas ou escolas.

A Igreja foi a única fonte de ajuda para os refugiados já que o governo iraquiano não fez nada, assinalou em outubro ao Grupo ACI um membro da organização de ajuda internacional Ajuda à Igreja que Sofre (AIS).

Com 1,8 milhões de membros em diferentes países, os Cavaleiros de Colombo são a maior associação laical católica do mundo. Em 19 de novembro anunciaram que doariam mais de dois milhões de dólares para ajudar os refugiados iraquianos e sírios que fogem da violência –não só cristãos, mas também de outras minorias religiosas-, para dar-lhes casas permanentes na Arquidiocese católica caldeia de Erbil, que é a capital do Curdistão iraquiano.

Os Cavaleiros de Colombo arrecadaram 1.7 milhões de dólares entre os seus membros individuais, conselhos locais e outras doações desde agosto, sobre a base de um milhão de dólares com os quais o fundo começou. O dinheiro chegou junto com as orações pelos refugiados, indicou Anderson. O fundo continua aberto para quem deseja continuar doando.

Junto ao fundo para moradia, o Fundo de Ajuda para os refugiados dos Cavaleiros de Colombo está enviando 200.000 dólares de ajuda à Arquidiocese católica grego-melquita de Aleppo (Síria). Anderson enfatizou que os cristãos têm o direito de viver na região que habitaram por milhares de anos. Do mesmo modo, recordou que estas pessoas “falam a mesma língua que Jesus falou”.

A ação dos Cavaleiros de Colombo é uma resposta ao chamado do Papa Francisco de “globalizar a caridade” para os migrantes em todo mundo, afirmou Anderson e assinalou que em sua experiência as pessoas querem “permanecer em suas casas se puderem. As populações emigram porque é impossível permanecer em sua terra. Por isso temos que fazer possível que encontrem uma maneira de resolver estes problemas”.

Nesse sentido, disse no último dia 19 de novembro, que “estas novas moradias são sinais de esperança que permitirão que esta comunidade comece a florescer mais uma vez”.

ACI digital

Papa Francisco telefonou para uma vítima de abusos na Espanha e o encorajou a processar os culpados



Uma fonte do Vaticano confirmou a ACI Digital que o Papa Francisco ligou para um jovem que teria sido vítima de abusos sexuais há aproximadamente uma década em Granada, Espanha, e o encorajou a trazer os culpados à justiça.

A fonte vaticana explicou que o Santo Padre telefonou para o jovem, que agora teria 24 anos, solidarizou-se com ele e o “animou a processar os culpados porque (Francisco) realmente quer terminar com o escândalo da pedofilia”.

O caso, difundido por meios de comunicação em todo mundo, fez que a Arquidiocese de Granada, através do Arcebispo Javier Martínez, publique um comunicado no que explicava que três sacerdotes da diocese foram suspensos “a divinis”.

Nos últimos dias alguns meios acusaram ao Arcebispo de não ter atuado oportunamente sobre este caso. O Prelado, que participa da assembleia plenária dos bispos espanhóis em Madri, expressou sua solidariedade com o jovem e esclareceu que havia tomado uma postura sobre o caso assim que soube dos fatos no mês de agosto deste ano.

ACI digital

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

O batismo em nome de Mamom.



Jerônimo Onofre da IEQTA e seus ensinamentos.
(Só  se for segredos para ele enriquecer)

A criatividade  nessas seitas não tem limites, no vídeo a seguir, temos a "Igreja" do Evangelho Quadrangular Templo dos Anjos e a  1a. "Igreja" Quadrangular de Governador Valadares anunciando o BATISMO DA PROSPERIDADE(ou de MAMOM,como acharem melhor)

O único batismo que conheço é o batismo em nome da Trindade,em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo,mas tem quem prefira se batizar em nome de MAMOM,lamentável!


                                      "Igreja" do Evangelho Quadrangular Templo dos Anjos 

1a. "Igreja" Quadrangular de Governador Valadares 
                                     
                                        

Cada dia essas seitas se superam mais e mais.Aonde isso vai parar,meu Deus?

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Governo do Quênia contra o charlatanismo.

Governo do Quênia reage a escândalos de charlatanismo e proíbe registro de novas igrejas

Governo do Quênia reage a escândalos de charlatanismo e proíbe registro de novas igrejas

O procurador-geral do Quênia instituiu a proibição do registro de novas igrejas no país depois que eclodiu o escândalo protagonizado pelo pastor neopentecostal Victor Kanyari, acusado de charlatanismo.

De acordo com a revista Christianity Today, o governo queniano quer impor regras mais severas para evitar a proliferação de falsos sacerdotes que fingem milagres para atrair fiéis.

“Apelamos a todos os cristãos para nos apoiar e ficar com a gente”, disse o bispo Mark Kariuki, presidente da Aliança Evangélica do Quênia. “Quando se trata de questões de fé, as pessoas estão dispostas a morrer pela fé e vamos ficar firmes com a igreja”, comentou o líder cristão.

O escândalo veio à tona através da investigação feita pela emissora KTN, que veiculou um documentário chamado “Predadores da Oração”, onde o pastor Victor Kanyari é apontado como falsário que forja milagres e testemunhos.

O televangelista supostamente teria enriquecido a partir da prática do charlatanismo, que atraiu um grande número de seguidores.

“Um tomate podre não significa que todos os tomates estão podres. Se eles nos proibirem, teremos um problema”, protestou o bispo Kariuki ao jornal local Daily Nation.

Logo após a veiculação da reportagem investigativa, um grupo de ateus pediu às autoridades que investigassem o pastor Kanyari e o levasse a julgamento por supostamente se aproveitar da simplicidade dos fiéis: “Os ateus no Quênia gostariam que o governo do país prendesse rapidamente Victor Kanyari por tirar vantagem dos crentes quenianos e, eventualmente, extorquir dinheiro deles em nome de Deus. O que o pastor Kanyari vem fazendo é fraude, e é inaceitável”, disse Harrison Mumia, presidente da associação Ateus no Quênia em um comunicado.

A associação Ateus no Quênia se descreve como um grupo de pessoas que não creem em nenhuma forma de religião e tem como missão desafiar e confrontar a fé religiosa. Assista no vídeo abaixo o documentário “Prayers Predators” (em inglês), que mostra cenas de cultos promovidos pelas denominações neopentecostais no Quênia e acusa o pastor Victor Kanyari de charlatanismo:


Gospel +

Papa Francisco promove uma rifa para ajudar os pobres



O jornal da Conferência Episcopal Italiana Avvenire, informou que o Papa Francisco decidiu organizar uma rifa com os presentes que recebeu durante o seu pontificado – entre eles se encontra um carro zero quilômetro 4x4 da Fiat – para ajudar os pobres.

A rifa, cujos ganhadores serão anunciados no dia 8 de janeiro, também inclui várias bicicletas, uma cafeteira fina, uma filmadora digital, dispositivos Wireless, relógios, entre outros.

O dinheiro arrecadado servirá para as obras de caridade. Cada rifa custa 10 euros (aproximadamente 32,4 reais).

Os tickets estão à venda no escritório postal, farmácia e outros lugares no vaticano abertos ao público.

O sorteio será realizado na presença de um notário público e do Cardeal Giuseppe Bertello, Presidente do Governo do Estado Vaticano.

O organizador deste evento é o Arcebispo polonês e Elemosineiro Pontifício, Dom Konrad Kraiewski.

ACI digital

Católica perante os carrascos: “Sou feliz morrendo mártir”

Khiria Al-Kas Isaac

No Iraque, os seguidores do Alcorão prenderam Khiria Al-Kas Isaac, 54, puseram-lhe uma faca no pescoço e exigiram que ela apostatasse da religião católica, tornando-se muçulmana. Mas Khiria lhes respondeu:

 “Nasci católica e vou ficar assim até a morte. Prefiro morrer católica. Sou feliz pelo fato de ser mártir. Jesus disse: ‘Aquele que me nega diante dos homens, eu não o reconhecerei diante de meu Pai que está no Céu”. 

Os muçulmanos ficaram assustados. E, em vez de decapitá-la, roubaram todos seus bens, antes de expulsá-la de sua casa em Qaraqosh. A resistência heroica de Khiria levou outras 46 mulheres a fazerem o mesmo. A graça de Deus é mais forte do que qualquer artifício e crueldade dos islamitas.

Revista Catolicismo, Nº 767 (novembro/2014)

http://www.abim.inf.br/

Protestantismo e o retorno de perigosas heresias


Ícone dos Padres no Primeiro Concílio de Nicéia

A maioria dos evangélicos americanos assumem posições teológicas que foram condenadas como heresias pela Igreja Primitiva.

Uma pesquisa divulgada há alguns dias pela LifeWay Research para LigonierMinistries revela um nível significativo de confusão teológica, disse Stephen Nichols, diretor acadêmico oficial da Ligonier. Muitos evangélicos não têm visões ortodoxas sobre Deus ou os seres humanos, especialmente em questões de salvação e do Espírito Santo, disse ele.

Quase todos acreditam que Jesus Cristo ressuscitou dos mortos (96%), e que a salvação é obra de Cristo (92%). A maioria disse que Deus é soberano sobre todas as pessoas (89%) e que a Bíblia é a Palavra de Deus (88%). E, em alguns casos, o problema parece ser a incerteza diante de heresias. Por exemplo, apenas 6% dos evangélicos acham que o Livro de Mórmon é uma revelação de Deus, mas um adicional de 18% não tem certeza e acha que o livro  pode ser uma revelação.

Quase todos os evangélicos dizem que acreditam na Trindade (96%) e que Jesus é 100% homem e 100% Deus (88%). Mas quase um quarto (22%) disse que Deus, o Pai, é mais divino do que Jesus, e 9% não tinha certeza. Além disso, 16% disse que Jesus foi a primeira criatura criada por Deus, enquanto 11 por cento não tinham certeza.

Sem dúvida, bases como "Filho unigênito" (João 3:16) e "primogênito de toda a criação" (Colossenses 1:15) também levou outras pessoas na história da igreja a manter estes pontos de vista. No quarto século, um sacerdote chamado Ário da Líbia (c.250-336) anunciou: "Se o Pai gerou o Filho, então ele que foi gerado teve um começo... Houve um tempo em que o Filho não era." A heresia, conhecida como arianismo, ganhou grande número de adpetos, mesmo entre o clero. Mas não eram unanimidade. Teólogos como Alexandre e Atanásio de Alexandria, defenderam a divindade de Cristo. “Cristo não é de substância semelhante a Deus, eles explicaram, mas da mesma substância.”

Acreditando que o debate poderia dividir o Império Romano, o imperador Constantino convocou o primeiro concílio ecumênico da Igreja em Nicéia, em 325 dC. O concílio, composto por mais de 300 bispos, rejeitou o Arianismo como heresia e sustentou que Jesus compartilha a mesma substância eterna com o Pai. A ortodoxia lutou para ganhar a aprovação popular, no entanto, várias heresias que giram em torno de Jesus continuaram a se espalhar. No segundo concílio ecumênico de Constantinopla, em 381, os líderes da igreja reiteraram a sua condenação do arianismo e ampliaram o Credo de Nicéia para descrever Jesus como "o Filho unigênito de Deus, nascido do Pai antes de todos os mundos, Luz da Luz, Deus verdadeiro de verdadeiro Deus, gerado, não criado, consubstancial com o Pai, por quem todas as coisas foram feitas." Em outras palavras, o Filho não é um ser criado, nem pode ser menos divino que o Pai.

Mas, se nos tempos atuais os evangélicos não entendem doutrinas sobre Jesus, imagina só a confusão em torno do terceiro membro da Santíssima Trindade. Mais da metade (51%) disse que o Espírito Santo é uma força, não um ser pessoal. 7% não tinha certeza, enquanto apenas 42% afirmaram que o Espírito é uma pessoa. E 9% disseram que o Espírito Santo é menos divino do que Deus Pai e Jesus. O mesmo percentual respondeu "não sei".

Assim como o arianismo, essa confusão sobre a natureza e a identidade do Espírito remonta ao início da igreja. Durante a segunda metade do século IV, surgiram seitas semi-arianas que acreditavam "no Espírito Santo" - como o Primeiro Concílio de Nicéia (325 dC) ensinava, mas disseram que o Espírito era de uma essência diferente do Pai e do Filho. Alguns diziam que o Espírito era uma criatura, e outros entenderam o Espírito como uma força ou poder, não uma pessoa da Trindade.


Podemos ver ressurgir grandes e perigosas heresias em nosso tempo. Devemos clamar a Deus para que sua Igreja possa estar firme na verdade, na fé que uma vez por todas foi entregue aos santos. Oremos!

http://blogdodenicio.blogspot.com.br/

Todas heresias que a Santa Igreja Católica Apostólica Romana combateu,essas seitas estão trazendo de volta,misericórdia!

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

IURD abortista



Como se não fosse suficiente que os protestantes rompessem a unidade da Igreja e debochassem da Verdade Revelada, retalhando-A ao seu bel prazer, a sanha diabólica da Igreja Universal do Reino de Deus (melhor seria nomeada “do Reino de Satanás”, pois é blasfêmia usar o nome de Deus para propagar idéias tão contrárias às Suas Santas Leis) atingiu já há algum tempo o fundo do poço quando o Edir Macedo resolveu fazer campanha pública a favor do assassinato de crianças no ventre de suas mães. Não cheguei a ver, mas me foi dito que a Record veiculou algumas vezes propagandas em favor do aborto. Entretanto, vi e li a seguinte reportagem da Folha Universal do última dia 31 de agosto, assinada pelo próprio Edir Macedo:

Clique na imagem para ampliar



Faltam-me palavras para responder a tão blasfemas colocações. Satanás aqui se apresenta não mais transvestido de anjo de luz, mas de rosto descoberto mesmo, deleitando-se com a subserviência de seus sequazes. Se o aborto já é, em si, inadmissível para a mais bárbara das sociedades, muito mais revoltante é que seitas auto-intituladas “cristãs” defendam este crime abominável.

E a matemática tacanha do líder da IURD chega a ser ridícula. Primeiro, pergunta ele qual a chance de um bebê abortado perder a salvação, e responde: “nenhuma” (esquece-se ele, como todo protestante, que o Batismo é necessário para a salvação e, portanto, da sorte eterna dos bebês abortados, nós não podemos garantir nada); em seguida, afirma que a chance de uma pessoa que “nasça” ser salva vai estar condicionada à aceitação de Jesus e, por conseguinte, o céu ganha probabilisticamente mais almas com o aborto do que com o nascimento.

A mera tentativa de se fazer esta espécie de conta é o supra-sumo da estupidez e da desumanidade (afinal, sob a ótica meramente quantitativa, vamos matar não só as crianças não-nascidas como também as nascidas, pois também estas correm o risco de se danarem ao atingirem a idade da razão); no entanto, o que consegue ser ainda mais impressionante é a ignorância dos aspectos mais básicos relacionados à salvação dos homens! É evidente que, se Deus criou os homens com inteligência e vontade dando-lhes a possibilidade de se salvarem ou se perderem, foi porque Ele quis assim; caso contrário, se quisesse apenas estatísticas estratosféricas no Céu, era só criar os homens sem vontade livre. Deus não é matemático, e Edir Macedo - que tem experiência em inflacionar os lucros da sua empresa que ele diz ser uma igreja - pretende ensinar ao Altíssimo como incrementar o superávit de almas que ingressam na Bem-Aventurança Eterna. Seria cômico, se não fosse ridículo.

Por fim, entre um monte de lixo que não vale nem a pena comentar, pergunta o estúpido pastor: “O que é mais pecaminoso, a relação sexual ilícita ou o aborto?”. Em primeiro lugar, é óbvio que o aborto é mais pecaminoso (embora ambos sejam pecados graves que levam ao inferno), pois é assassinato de um inocente. E, em segundo lugar, concedendo somente para fins argumentativos que ambos os pecados fossem de igual magnitude… o que é que o Edir Macedo está insinuando? Que, uma vez já cometido o pecado grave do adultério ou da fornicação, “tudo bem” que se cometa em seguida a este o pecado do aborto? “Tá no inferno, abraça o capeta” - é esta a teologia deste excremento religioso?!

Escândalo, vergonha, blasfêmia. É nisto que consiste esta porcaria que o auto-intitulado “pastor” faz circular entre os seus “fiéis”. É melhor ler besteira do que ser analfabeto, diz o velho ditado; mas tenho cá as minhas dúvidas se o autor deste aforismo popular seria da mesma opinião se tivesse lido a Folha Universal. É fundamental que as baboseiras do Edir Macedo sejam refutadas, afinal, o escândalo já está de bom tamanho. E as almas envenenadas pela peçonha do desgraçado merecem conhecer a Verdade que liberta - e não serem escravas das mentiras de Satanás apresentadas por quem se diz “pastor”, mas na verdade é lobo por debaixo da pele. Graças a Deus que a pele, de tão rota, já deixa ver claramente os cascos, o rabo, os chifres e sentir o cheiro de enxofre. Que a Virgem Santíssima livre as almas ignorantes das garras da Universal. E que Deus tenha misericórdia do charlatão que é líder desta seita diabólica.




Lutero e os primeiros "reformadores" pregaram a poligamia



O landgrave estava bem informado. Numa carta de 27.08.1531 escreveu Melanchton: "Se o rei quer prover à sucessão do trono é melhor fazê-lo (...) conseguindo sem perigo para a consciência ou da fama (...) por meio da poligamia" ( Corpus Reform. Tomo II, 526 ). Lutero afinava pelo mesmo diapasão: "pode-se casar com outra rainha a exemplo dos patriarcas que tiveram várias esposas" ( Enders, Tomo IX, pgna 88 ). Mesmo que quisesse Lutero não poderia negar nada à este príncipe, que havia se tornado um poderoso aliado de Lutero e de outros reformadores contra os católicos na Alemanha. Numa longa consulta assinada por LUTERO, MELANCHTON, BUCERO  e mais 6 "teólogos evangélicos" e endereçada ao "Sereníssimo Príncipe e Senhor", concluem os arautos do puro evangelho: "Se sua Alteza está resolvido a tomar segunda mulher, julgamos que o deve fazer em segredo".

O 2º casamento se deu em 4 de março daquele ano. Realizou a cerimônia sacrílega e diabólica o pastor luterano Dyonisius Melandro que já estava valorosamente na sua 3ª  esposa, estando vivas as 2 primeiras. Assistiu a cerimônia religiosa, piedosamente compungidos os reformadores BUCERO,MELANCHTON, os "teólogos" consultados, e os conselheiros da corte. Faltou o tio de Margarida, Ernesto Miltiz, "porque era papista e como tal não suficientemente versado nas Escrituras para aceitar diante de Deus a legitimidade de um duplo casamento" ( LENS, Briefwechsel Landgraf Philipps des GrossmÜthigen von Hessen mit Bucer, Leipzig, 1880-1887, Tomo I, pp. 330-332).

Quando a questão era agradar os poderosos os "reformadores evangélicos" não mediam esforços. Concederam os chefes "evangélicos" dos primeiros tempos, portanto, o direito à poligamia inclusive com cerimônia religiosa aos soberanos: JORGE IV (m. 1694),  príncipe eleitor da Saxônia; FREDERICO II (m. 1797 ) rei da Prússia; EBERARDO LUIS (m. 1793) duque de Wittemberg; CARLOS LUIS (m. 1680 ), eleitor palatino e FREDERICO IV (m. 1730) rei da Dinamarca. ( Lutero e o Sr F. Hansen, pgna 312, in PB, 1952, Rio de >Janeiro, LAE )

Eis a diferença abissal que separam o Catolicismo das seitas. A primeira preferiu perder, dolorosamente, toda a Inglaterra para os "reformadores" para não satisfazer os caprichos de um rei, e ser fiel ao Evangelho, que proíbe o divórcio.

Lutero e CIA movem céus e terras, esquecem os princípios mais elementares da moral e da doutrina e sancionam sem escrúpulos a bigamia para os poderosos que "financiavam" a obra da "evangelização". Exatamente como em nosso país e em toda a América Latina nos tempos das ditaduras militares, onde padres, religiosos e católicos enganjados eram presos, torturados e mortos por defenderem profeticamente os pobres, enquanto a CIA e o governo dos EUA importavam em atacado seitas e mais seitas para fazer "adormecer" a consciência  do povo.

No Brasil os estadunidenses tiveram a colaboração ardente do protestante presbiteriano Ernesto Geisel. É desta época que inicia o "boom" pentecostal no Brasil (década de 70/80 ). Hoje as seitas em geral não condenam o divórcio, concedem-no por qualquer motivo. De justiça social ou de mudança de mentalidade para a libertação não se fala um til. De Lutero até os seus filhos atuais nada mudou em matéria de seriedade no casamento ou política, infelizmente.

Veritatis

Pastor é preso acusado de estuprar o filho em São Gonçalo

Um pastor evangélico de 56 anos que atua numa igreja no Porto da Pedra, em São Gonçalo, Região Metropolitana do Rio, foi preso, na noite de terça-feira, acusado de estuprar o filho desde que o menino tinha 9 anos. Hoje ele tem 13 anos e mora com a mãe. De acordo com a Polícia Civil, as agressões aconteciam num quarto nos fundos do templo.

— Começamos a investigação no dia 6 de outubro, quando a mãe e a avó do menino o trouxeram à delegacia. O pastor foi ouvido e negou as agressões, mas conseguimos a prisão preventiva dele por conta do depoimento contundente do menor -— disse Danielle Peres, delegada adjunta da 73ª DP (Neves).

De acordo com o relato do menino, as agressões começaram depois da separação dos pais. Com guarda compartilhada, o agora adolescente dormia alguns dias da semana com o pai, numa cama de solteiro, na igreja. As agressões foram evoluindo de carícias até penetração de fato. Em casa, o menino reclamava de dores, mas a avó pensava se tratar de assaduras.

O pastor foi preso e deve ser encaminhado para um presídio ainda na tarde de hoje.


Extra.globo

Pastores usam chefes do tráfico para acabar com terreiros


Estudo apurou que só no Rio de Janeiro
evangélicos atacaram 132 terreiros

Leia mais em http://www.paulopes.com.br/2014/11/pastores-usam-chefes-do-trafico-para-acabar-com-terreiros.html#ixzz3IxgdfFDt
Paulopes informa que reprodução deste texto só poderá ser feita com o CRÉDITO e LINK da origem.

Recentemente, alguém jogou uma bomba dentro de um terreiro em Porto Alegre. Não foi um evento isolado. Ataques contra praticantes das religiões de matriz africana estão aumentando em todo país. Uma das situações mais graves acontece no Rio de Janeiro, onde, em muitas favelas, igrejas evangelizaram os chefes do tráfico e os pressionam a acabar com terreiros e outras manifestações da cultura afro-brasileira nessas comunidades.

Um estudo da PUC-Rio e do Governo do Estado aponta a existência de 847 terreiros no Estado. Desse montante, 430 sofreram atos de discriminação e 132 já foram atacados por evangélicos.

Certa noite, eu estava em um baile funk, dentro de uma comunidade controlada pelo tráfico, cercado por pessoas bêbadas e chapadas. Em um determinado momento, a música parou para deixar um pastor evangélico subir no palco e liderar milhares de pessoas em uma oração.

Eu pensei: se o candomblé é, como muitos evangélicos acreditam, “coisa do capeta”, por que eles deixam o funk rolar livremente nas comunidades controladas pelo tráfico evangelizado, com seus fuzis norte-americanos com os adesivos de “soldado do Cristo”?

Porque o funk, com suas letras elogiando álcool e violações dos 10 mandamentos, com seu tamborzão, ritmo que traz elementos de candomblé, não só é tolerado como, às vezes, parece ser encorajado por certas figuras religiosas.

Procurando uma resposta para essa pergunta, parti para um terreiro que existe há mais de 50 anos na Baixada Fluminense a fim de falar com Adailto Moreira, antropólogo e um dos líderes do movimento contra a intolerância religiosa. Sentamos embaixo de uma árvore no quintal cercado de estátuas e imagens históricas da cultura ioruba, e ele começou falar.

“A intolerância tem uma base forte de racismo. A grande parte dos seguidores das religiões de matriz africana é de negros, mulheres, pobres, gays, lésbicas – ou seja, todo que a sociedade eugênica burguesa elitista neste país não gosta", disse.

Continuou: "Existem, de fato, pastores evangélicos convertendo atuais líderes do tráfico e os usando para expulsar os terreiros das comunidades. Tem muitos lugares hoje, como Maré e Jacarezinho, onde a pessoal nem pode usar um incensador".

Ele disse que o Estado é completamente omisso. "Eu trabalhei na pesquisa de PUC, e a maioria dos praticantes das religiões de matriz africana no Estado contou que passou por constrangimentos — a violência física, material e imaterial contra eles está aumentando."

"E não é só nos terreiros: o samba e o jongo também estão desaparecendo nas comunidades. Pouquíssimas comunidades ainda têm jongo. No interior do Estado, os quilombolas estão sendo todo evangelizados. Isso é tirar a alma deles, como fizeram com os índios no passado. É um projeto de colonização moderna.”

“E o funk,” perguntei, “por que ele é tolerado? Será que, na cabeça dos pastores evangélicos, é mais fácil lidar com ele, porque ele pertence ao diabo enquanto o candomblé representa uma outra forma de interpretar o mundo, fora do conceito cristão do universo?”

“Funk não é uma religião, tem outro apelo cultural e político que as religiões de matriz africana não podem ter com o tráfico. E tem um grande projeto econômico atrás dessas ações de arrebanhar fiéis e de promover salvação. Milagres acontecem, mas tudo em uma organização econômica muito perversa.”

Parti para a Maré, conjunto de 16 comunidades com 130 mil habitantes, onde ouvi dizer que só sobrara um terreiro. Procurei Carlos, ex-traficante evangélico e líder comunitário, para ouvir uma outra opinião sobre o assunto.

Após encontrá-lo na Favela Nova Holanda, ele me deu uma carona para a Praça do Forró do Parque União, onde há vários bares e restaurantes excelentes. Paramos ao lado de um córrego, e eu perguntei por que não tem mais terreiros na Maré. “Não acontece em todos os lugares, mas eu sei que tem algumas comunidades onde o tráfico realmente expulsou os terreiros”, ele falou, “como no Morro do Dendê. Vinte anos atrás, você via muitos chefes de tráfico usando guia, seguindo orixás - eles gostavam muito do Zé Pelintra. Mas chegou um tempo em que parece que não estava dando resultado. É tudo o mesmo Deus, certo? Oxalá é o mesmo Deus dos cristãos, mas acho que ficou mais simples para muita gente só rezar para um. Acho que, para os pobres, negros nas favelas, seguir a religião evangélica tem mais sentido hoje em dia, e o candomblé virou outra tradição negra que se elitizou - hoje em dia, é mais a classe média que curte.”

“E os bailes,” perguntei, “por que um evangélico vai deixar um baile acontecer, com tantas músicas que falam sobre temas como promiscuidade e violência?”

“O baile é uma tradição que vem de muitos anos atrás, antes da chegada da religião. E ele traz lucro para o tráfico, claro. Às vezes, durante o baile, eles tocam louvores, ou vem uma fala de cinco minutos de um pastor. Às vezes, o baile, o tráfico e a religião viram uma coisa só. Ninguém tira o espaço do outro.”

Se ninguém tirar o espaço do outro, entra a parceria econômica de funk, drogas e religião. Não pode dizer a mesma coisa para manifestações afro-brasileiras, como o candomblé, que existem há bastante tempo neste país, quando comparadas às igrejas evangélicas.

Se o processo de conversão é uma coisa natural, por que se precisa de violência? Por que o Jardim Vale do Sol, terreiro em Duque de Caxias, foi atacado por evangélicos oito vezes?

Será que, por causa de algumas pessoas, isso também faz parte de um projeto econômico?

Paulopes

sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Segurança e pastor são presos suspeitos de roubar mais de R$ 300 mil do Cruzeiro

Dinheiro da venda de ingressos de partida contra o Internacional foi roubado em um assalto no dia 4 de outubro. Investigações levaram à descoberta de que um funcionário da empresa de segurança passou informações para um amigo, que é pastor, e combinaram o crime

Deivison Ribeiro Silva e Alessandro Afonso da Silva
permaneceram em silêncio na apresentação

A Polícia Civil desvendou um assalto a uma empresa de segurança ocorrido no dia 4 de outubro, na Pampulha. Na ocasião, foram levados mais de R$ 300 mil do Cruzeiro, que disputava uma partida no Mineirão contra o Internacional. Dois homens foram presos suspeitos de participação no crime. Um deles é o responsável pela supervisão de pessoal da empresa e o outro, pastor auxiliar em uma igreja evangélica. Eles foram apresentados pela polícia na manhã desta sexta-feira.

De acordo com a Polícia Civil, o funcionário da empresa de segurança, Deivison Ribeiro Silva, e um colega, saíram com o dinheiro em dois malotes na noite do crime. Ao todo, eram R$ 325.865 mil, obtidos com a venda de ingressos para a partida. Em um carro blindado, eles seguiram para a sede da empresa, onde os malotes seriam guardados e entregues para o gerente administrativo do Cruzeiro no dia seguinte.

No entanto, ao chegarem à garagem, eles foram abordados por um assaltante, que os obrigou a deitar no chão e não reagirem. O outro supervisor que estava com Deivison foi ameaçado com uma arma e tratado com truculência durante o assalto. Obedecendo o criminoso, Deivison desembarcou do blindado e entrou no carro do assaltante com o dinheiro. Assim que conseguiu se libertar, a primeira vítima foi procurar ajuda. Deivison disse que foi abandonado em Contagem e chamou a polícia logo em seguida.

Parte do dinheiro do assalto e dois carros comprados
depois do crime foram apreendidos

INVESTIGAÇÃO 

O caso foi repassado à Polícia Civil no dia 19 de outubro. Imagens do circuito interno de segurança ajudaram a identificar o outro criminoso e levantar a suspeita de participação de Deivison. Segundo a polícia, o homem não foi tratado com a mesma truculência que a verdadeira vítima. Outro detalhe que chamou a atenção dos investigadores é que o assaltante, posteriormente identificado como Alessandro Afonso da Silva, estava com uma bíblia na mão. Durante a apuração, os investigadores conseguiram ligar Deivison a Alessandro, que é pastor.

De posse dos mandados de prisão, os policiais prenderam a dupla no dia 29. Deivison foi encontrado na BR-040, perto do Bairro Califórnia, e Alessandro no Bairro Coqueiros. Os dois são amigos de infância e trabalharam em outras empresas de transporte onde, por duas vezes, Alessandro teria sido vítima de roubo, o que levanta a suspeita de que os casos possam ter sido golpes como o que aconteceu na Pampulha.

Segundo a polícia, Deivison passou as informações para Alessandro executar o crime e, ao saírem da empresa, ele deixou o comparsa no carro para levar o produto do roubo. Um deles estava montando duas empresas na área de prestação de serviços e uma seguradora.

Segundo a delegada responsável pelo caso, Talita Martins, parte do valor roubado foi recuperado. São R$ 150 mil em dinheiro, dois veículos adquiridos por eles, no valor de R$ 70 mil. Também foi apurado que Alessandro pagou R$ 100 mil em dívidas de cartões, banco e contas. Em depoimento, ele também revelou ter doado R$ 10 mil para a igreja, mas o pastor disse que o templo recebeu R$ 2 mil. Deivison disse não ter gastado sua parte no roubo, por medo. Indiciados por roubo, ele e o comparsa foram levados para o Centro de Remanejamento de Presos (Ceresp) da Gameleira.

terça-feira, 4 de novembro de 2014

Pastor com extensa ficha criminal é acusado de abuso sexual de meninas

A Brevard County pastor hispânico é acusado de abusar sexualmente de menores de idade e depois de ser rastreado pelo FBI foi preso quinta-feira em sua casa em Ormond Beach.

"Aquele que acusa um homem de Deus está do lado de Satanás" e expressou fora do tribunal federal a esposa de Luis Morales, Brevard County pastor acusado de contato inadequado com meninas menores de idade.

Morales 57 anos de idade, ele também foi acusado em 2010 de transportar um menor de Arizona para a Flórida e depois para as Ilhas Virgens.
Mas ele também é acusado de acariciar duas irmãs com idades entre 10 e 13 anos de idade em sua casa em Ormond Beach, esta manhã, onde ele foi preso pelo FBI.

Morales é um evangelista chamado self, mais conhecido como Tito apóstolo e profeta com sua esposa Linda Morales dirigiu o ministério "No fogo para Jesus 'de acordo com o portal Web igreja.

Uma mulher identificada como Rebecca Rivera parceria com o ministério, também foi acusado pela transferência de uma menina de 12 anos da Flórida para Connecticut e para trás, a fim de ter relações sexuais.

Morales tem uma extensa ficha criminal que inclui uma condenação de seis anos pelo movimento de heroína na década de 90 no estado de Connecticut.
Ele também foi preso em 1998 por atos obscenos em um menor em Volusia County, mas que caso foi arquivado.

http://www.holaciudad.com/pastor-hispano-es-acusado-abuso-sexual-ninas-n224192


Pastores são acusados de abuso sexual de menores em Londrina

Dois membros de comunidades evangélicas de Londrina são acusados de abuso sexual de crianças e adolescentes. Um dos casos ainda está sendo apurado pelo Ministério Público enquanto o segundo já está em fase de julgamento e envolve um pastor

Nessa segunda-feira (3) aconteceu uma etapa do julgamento do pastor acusado de estuprar três sobrinhas e engravidar uma delas. O segundo caso envolve um rapaz que teria tocado as partes íntimas de dois adolescentes.

O jovem teria sido pastor em outra comunidade, mas não exerceria o cargo em Londrina, apesar de frequentar o grupo evangélico. O depoimento de uma das vítimas foi colhido na última semana pelo Ministério Público.

Na manhã desta terça-feira (4), a reportagem de odiario.com buscou contato com a promotora Suzana Lacerda, que acompanha os casos, mas ela preferiu não se manifestar, pois ambos correm em segredo de Justiça por envolverem menores.

Odiario.com

Monitoramento

Locations of visitors to this page

Radio Macabeus.

II Vídeo